Dicas de 10 músicas para passear por Salvador sem sair de casa

Salvar nos favoritos
Palácio Rio Branco. Centro Histórico, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

Um roteiro musical para você andar pela cidade mesmo estando em casa

A palavra de ordem é para ficarmos em casa. Mas, o que fazer com essa vontade de ver a vida passando na rua? Pensando nisso, inventamos uma maneira visual e poética para te levar para passear por Salvador sem sair do conforto – e segurança – da sua residência. Aqui vão 10 músicas que dão um giro por aí, seja em imagens ou pela letra de cada uma delas. Bora lá?

Clara Nunes – Filhos de Gandhy

Clara Nunes foi a primeira cantora brasileira a vender mais de 100 mil cópias, derrubando um tabu de que “mulheres não vendiam discos”. Cantora e compositora brasileira, pesquisadora de música popular, folclore, das danças e das tradições africanas.

Considerada uma das maiores intérpretes do país, ela abre nossa lista, nos levando às ruas do bairro do Comércio; ao Forte de Mont Serrat, na Cidade Baixa; pela praia e Farol de Itapuã. Os Filhos de Gandhy aparecem em frente à Fundação Jorge Amado, no Pelourinho e na Lagoa do Abaeté.

Afoxé Filhos de Gandhy

Silva – Brisa

Este clipe vai te levar a lugares em que provavelmente você nunca pisou – e pelo menos a dois que você nem imagina onde ficam. Nossa sugestão é assistir primeiro o clipe e depois voltar aqui. A brincadeira é tentar adivinhar os lugares sem ler esse texto todo antes. Pronto, vá… depois volta aqui.

Tomara que você tenha aceitado o desafio. Agora vamos ver se você acertou. Na primeira cena, o barco passeia pela Baía de Todos os Santos, mostrando o continente do mar. Depois, aparecem pessoas saltando do trampolim do Porto da Barra, e tem cenas pela Praia do Farol da Barra. O senhor que aparece e adiciona o suingue do pandeiro é o Mestre Paulinho, querido músico que se apresenta nas noites fervidas do ABOCA Centro de Artes, uma das noites mais inusitadas de Salvador.

Até aqui estava fácil, até que, logo depois da cena das baianas em frente à Casa do Olodum, o cantor Silva aparece em um prédio em ruínas. Este é o Cine Jandaia, na Baixa dos Sapateiros – sim, é em Salvador! Diga aí, você acertou?

Depois disso, temos um passeio pelo Forte do Farol da Barra, no Museu Náutico e caminhamos pelo pátio, onde há o Farol Café Wine bar. Esse aqui você pode colocar na lista das coisas que você ainda quer fazer: é possível subir a torre do Farol da Barra, um dos principais cartões postais de Salvador, que também é símbolo do carnaval baiano. Silva também aparece praticamente abraçado com uma joia centenária: a lente do farol. Uau! E aí? Achou essa cena?

No final, depois de um rolé pelo Centro Histórico, com cenas nas portas da Igreja de São Francisco e da Catedral Basílica, ele também aparece no Palácio Rio Branco. Silva ainda conseguiu ver o Forte de São Marcelo do barco e o farol da Ponta do Humaitá. Ufa, esse aí soube rodar!

Nikima – Quebra Queixo

Você provavelmente conhece o Nikima desde 99, com sua banda Lampirônicos. Depois, ele lançou o projeto “Nikima e seu Tabuleiro de Mídia” inspirado nos Sounds Systems jamaicanos. Em 2006, ele assumiu os vocais da banda Scambo, vencedora de 6 categorias do prêmio Troféu Caymmi 2005, para gravar o CD “Qual o seu Tempo?”.

Para você que está conhecendo o trabalho dele neste momento, saiba que ele já se apresentou ao lado de grandes nomes da música como The Wailers, Alceu Valença, Carlinhos Brown, Arto Lindsay e Nação Zumbi. Nikima acaba de lançar esse trabalho novinho em folha. Nesse clipe, dá para curtir uma viagem visual e sonora.

Vestindo uma curiosa “roupa de quebra queixo” – doce à base de coco – Nikima te leva pelas ruas do bairro do Comércio. As cenas principais são na rua que leva ao Plano Inclinado Gonçalves, uma das ligações entre Cidade Baixa e Cidade Alta, te deixando exatamente ao lado da Casa do Carnaval, no Pelourinho – isso não aparece no clipe, mas é sempre bom saber (rs). Na cena do carro conversível, dá para ver a Avenida França, a Contorno e a Baía de Todos os Santos. Bateu curiosidade para saber o que mais tem neste bairro? Então clica neste link.

Conheça 7 experiências no Centro de Salvador

Drik Barbosa – Tentação feat. ÀTTØØXXÁ

A combinação entre Drik Barbosa e ÀTTØØXXÁ só poderia dar em coisa boa. Então levanta logo do sofá e já assista o clipe dançando.

O filme passa pela Estação de trem que liga o bairro da Calçada, na Cidade Baixa, ao subúrbio ferroviário. Drik ainda roda pela Comunidade do Solar do Unhão e a praia de pedrinhas do Unhão.

Por falar em Subúrbio, se liga nessa dica (para deixar anotado e aproveitar quando terminar o período de quarentena). Você vai adorar!

Boca de Galinha

Mateus Aleluia – Bahia… Bate o tambor!

Seu Mateus, como é conhecido aqui em Salvador, é uma lenda viva, uma entidade, como a maioria dos seus fãs costuma dizer. Cantor e compositor brasileiro, remanescente da formação original do conjunto musical Os Tincoãs, tem um timbre de voz que parece conversar com sua alma.

Em “Bahia…Bate o tambor!”, os sinos das igrejas sendo usados como instrumentos integrantes da música já indicam a profundidade desta composição. Deixe este grande artista te levar pela cidade que Bate o tambor… feche os olhos e bom passeio.

Nós, Os Tincoãs

Psirico – Tá Quente

Essa música foi um verdadeiro sucesso no carnaval 2020. Vamos combinar que eles conseguiram imprimir neste filme o ritmo, a energia, as cores e os movimentos que esse hit merecia.
A maior parte do clipe passa em um dos corredores mais largos da Feira de São Joaquim e muito movimentado por dar acesso aos restaurantes com vista para a Baía de Todos os Santos. E como a Feira é o palco principal, o que acha de saber mais coisas sobre o local? Clique neste link.

Feira de São Joaquim

O clipe ainda mostra praias paradisíacas de Salvador (diga aí pra gente quais são porque essas a gente não descobriu! rsrs), tem imagens das ruas do Centro Histórico, Largo do Cruzeiro de São Francisco, da Comunidade do Solar do Unhão, Largo do Santo Antônio, Largo do Pelourinho, com a Fundação Jorge Amado ao fundo, Largo do Terreiro de Jesus, com a Catedral Basílica de Salvador e até pessoas pulando na fonte luminosa da Praça da Sé. Isso tudo sem falar na galera que mete dança sem parar. Duvido você chegar ao final da música sem fazer um único passinho!

Saulo – Bahia Mãe

De um clipe que já abre com a imagem de Negra Jhô você pode esperar uma bela história… E ela aparece fazendo sua arte: a de transformar mulheres em deusas com torços, penteados e dança.

Saulo, com sua delicadeza, fez neste clipe uma reverência magnífica às grandes mulheres dessa terra, conseguindo reunir importantes representantes. Aqui, neste roteiro, essa música foi escolhida porque, além de mostrar a cidade, mostra a importância da nossa gente.

E não poderiam faltar as “Rainhas da Lagoa do Abaeté”, as Ganhadeiras de Itapuã. Fato interessante é que a Viradouro, que foi a grande vencedora dos desfiles de escolas de samba do carnaval do Rio de Janeiro de 2020, teve o enredo ‘Viradouro de alma lavada’, uma homenagem às Ganhadeiras de Itapuã. Saiba mais sobre elas neste link.

As Ganhadeiras de Itapuã

Negra Jhô Penteados Afro

No filme, uma roda de capoeira se abre no deque do Rio Vermelho, onde apenas mulheres participam. Logo depois, aparece na cena o sorriso de Dadá, conhecida por seus quitutes e sua gargalhada inconfundível.

Denny Denan – Turbina

Um dos símbolos da cidade, o carrinho de café, aparece logo na primeira cena. E os clássicos permanecem aparecendo, com as piscininhas naturais do Farol da Barra, que se formam na maré seca; o Porto da Barra; a corridinha na orla da Barra até o Cristo; as ruas do Pelourinho e a grandiosa Negra Jhô. Depois das cenas em um aeroporto, o passeio termina em uma grande festa na Praça das Artes, no Pelourinho. Você já esteve em um show lá? É massa!

Praia do Farol da Barra

Tropkillaz, J. Balvin, Anitta – Bola Rebola ft. MC Zaac

Quem não conhecia a Comunidade do Solar do Unhão e a da Gamboa de Baixo, passou a sentir vontade de conhecer com essa mulher. Em 2019, Anitta abalou as estruturas fonográficas com um clipe filmado pelas vielas grafitadas desse lugar de vista privilegiada da Baía de Todos os Santos.

A primeira cena em que Anitta aparece é onde hoje está o bar A Novidade. Além de cenas por dentro da comunidade e na praia das pedrinhas, tem participações de artistas locais como Compadre Washington e Léo Kret. O filme termina em uma grande festa na laje do Bar da Mônica.

A Novidade

Bar da Mônica

Cascadura – Soteropolitana

O filme começa dentro da Fundação Pierre Verger com Dona Cici entregando uma máquina roleflex nas mãos do protagonista. Esse é o mesmo modelo de máquina que o grande Pierre Fatumbi Verger (1902-1996) usava. Ele, que foi um fotógrafo, etnólogo, antropólogo e pesquisador francês, viveu grande parte da sua vida aqui, na cidade de Salvador.

Dona Cici, que foi próxima a Verger, dedica até hoje seu tempo a passar a sabedoria ancestral afro-brasileira adiante. Ela sabe muita coisa sobre a cultura dos orixás e sobre nossa história.

A grande introdução foi necessária para você entender a poesia por trás das cenas deste clipe. A letra conta de uma forma quase didática como essa cidade foi formada e o que se tornou hoje em dia. Nas imagens, o personagem passa por pontos nada turísticos, mas muito conhecidos pela grande maioria dos soteropolitanos. Ele fotografa a vida cotidiana, assim como Verger fez em sua época. Bem interessante.

[oxe!] Campanha da FARM

Tendo a música como ponto de partida, a campanha de alto verão 2020 da marca carioca FARM conectou-se com a cidade experimentando diversas linguagens visuais, reunindo várias Bahias.

Com direção de Carlos Mach e assistência de direção assinada por Sirc Heart, artista visual baiana, a campanha trouxe um time de artistas, também baianos, dentre bailarinos e modelos, ocupando espaços simbólicos da cidade de Salvador. Vera Passos, coreógrafa e professora da Fundação Cultural do Estado da Bahia, assinou a coreografia.

As imagens te levam pela Praia da Paciência; Parque das Dunas, onde os dançarinos são capitaneados por Veko Araújo (Cortejo Afro); Feira de São Joaquim; Pelourinho, Praias do Subúrbio e Ilha de Maré. A cantora baiana, Larissa Luz, é quem canta a música tema cheia de palavras bem locais como: as expressões “de keké” e “calundu”; as frutas típicas seriguela e umbu; os clássicos picolé da capelinha e passarinha.
Saiba mais sobre essa coleção neste link.

A Bahia está na moda


Palácio Rio Branco. Centro Histórico, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
12
Duração aproximada
1 horas - 2 horas
Seu bolso

Outros Roteiros

Agenda

03
abr
04
abr
05
abr
06
abr
07
abr
08
abr
09
abr
10
abr
11
abr
12
abr
13
abr
14
abr
15
abr
16
abr
17
abr
18
abr
19
abr
20
abr
21
abr
22
abr
23
abr
24
abr
25
abr
26
abr
27
abr
28
abr
29
abr
30
abr
01
Maio
02
Maio
16
ago
08
dez
Ver mais em Agenda