50 motivos pra passar o verão em Salvador

Salvar nos favoritos

O que não faltam são motivos para passar o verão em Salvador, e por isso o Visit Salvador da Bahia reuniu essas dicas de ouro em um só lugar. Aqui tem tudo para fazer a estação mais quente do ano ser inesquecível.

1.Calor

Aqui é verão o ano todo!

2. Sol

Pôr do Sol. Barra. Salvador Bahia Foto Amanda Oliveira.

Cidade ensolarada, tem um sol para cada um.

3. Cor

A cor azul do céu pela manhã e o lilás-roxo-rosa-laranja no pôr do sol. As cores vivas dos alimentos nas feiras livres; as roupas coloridas; as fachadas dos casarões no Centro Histórico. O mar, os coqueiros, a areia. Salvador parece uma pintura.

Astro Rei – Uma playlist para ver o céu mudar de cor. Salve e dê o play!

4. Suor

Suor de tanto bater perna conhecendo a cidade de um lado para o outro, de ficar o dia todo na praia ou de tanto dançar?

5. Gente bonita

A gente não precisa nem explicar, é só olhar para o seu lado que tá lá….

6. Ouvir os tambores dos blocos afro

Didá Banda Feminina. Pelourinho Salvador Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Filhos de Ghandy, Cortejo Afro, Ilê Aiyê, Didá Banda Feminina, Muzenza, Malê Debalê, Olodum, Os Negões e tantos outros. O carnaval de Salvador é famoso pelo Axé Music, por paisagens belíssimas e seu povo acolhedor. Sem dúvida alguma, o ritmo do Axé marcou e continua movimentando muitas histórias desta grande festa. Mas você sabe qual a origem do carnaval de Salvador? No ano de 1974, um Bloco Afro nascia em meio ao regime militar, resistindo a ataques e perseguições, formando uma ideologia consistente para educar com sua música.

Quer saber que bloco é esse? É o mais belo dos belos: o Ilê Aiyê.

Ilê Aiyê

7. Porto da Barra

Porto da Barra. Foto: Amanda Oliveira

Famosa por suas águas calmas e límpidas, essa enseada te faz um convite a passar o dia inteiro por lá.

Praia do Porto da Barra

8. Acarajé

Acarajé no Rio Vermelho. Salvador, Bahia Foto: Amanda Oliveira.

Bolinho de feijão fradinho preparado de maneira artesanal, na qual o feijão é moído, temperado e posteriormente frito no azeite de dendê fervente. Então, vem a arte e a energia da baiana, carrega com uma dose de alegria e ancestralidade, e ele se torna o tão querido e famoso acarajé.

Preparamos uma volta pelos tabuleiros de Salvador, assim você conhece os acarajés mais queridos da cidade.

O mapa dos Acarajés

9. Roska de seriguela

La Taperia. Rio Vermelho. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

A seriguela também é chamada de ameixa da Espanha, cajá vermelho, jacote, dentre outros. É bastante comum na região Nordeste do Brasil. Quem não é de Salvador vai voltar para casa morrendo de saudades dos picolés, sorvetes, roskas feitos com ela.

É uma fruta de sabor doce e azedo, é pequena e de cor verde, passando a amarelada até laranja bem forte quando madura. Você encontra essa fruta em qualquer lugar da cidade e é excelente para uma roska inesquecível. Então a dica é essa: na hora de escolher a fruta para o seu drink, não venha com limão, kiwi ou morango… prefira a seriguela… sério!!!

Conheça outras frutas do nordeste e se apaixone!

As delícias gastronômicas da Bahia: frutas do nordeste

10. Cravinho

O Cravinho. Pelourinho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

O cravinho é aquela bebida que tem a cara do Centro Histórico de Salvador. Não deve ter nenhuma festa no Pelourinho em que o cravinho não esteja presente. Marca registrada das festas de largo, o cravo e a canela trazem um gosto e aroma bastante encorpados.

Um dos lugares mais famosos é o bar O Cravinho, que leva o nome da mais famosa infusão, e fica no Largo Terreiro de Jesus, no Pelourinho.

Bar O Cravinho

11. Água de coco

Hidrate-se! A estação pede! Compre logo um estoque para tomar água de coco a todo momento. Aproveite e já faça um passeio pela Feira de São Joaquim, maior feira livre da cidade, que forma um grande labirinto de experiências gastronômicas, sonoras e culturais.

Feira de São Joaquim

12. Praia de noite

Praias urbanas perto do burburinho e outras mais tranquilas que têm um visual paradisíaco. Em muitos pontos se formam piscinas naturais, onde é muito tranquilo o banho. Neste roteiro, reunimos informações para você curtir 10 dias de praia, cada dia em um local diferente da cidade.

10 dias de Praia em Salvador

13. Praia de dia

Porto da Barra. Salvador Bahia. Foto Tercio Campelo.

Águas tranquilas e cristalinas, em meio a muita história e pontos turísticos. A Praia da Boa Viagem é localizada no bairro homônimo em Salvador, na Cidade Baixa. Nela, encontra-se a Igreja da Boa Viagem, construída durante o século XVIII; o Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat, sede do Museu das Armas; e o Farol da Ponta do Humaitá, também conhecido com o Farol dos Namorados.

Se o que você quer é conciliar turismo com um banho de mar, este roteiro vai ser um mapa das praias próximas aos pontos turísticos mais conhecidos da cidade.

Turismo e banho de mar!

14. Moqueca

Restaurante Casa de Tereza. Rio Vermelho Salvador Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

A moqueca é provavelmente um dos pratos que melhor representa a gastronomia baiana. É resultado da influência das três culturas que formaram esta terra: a portuguesa, a africana e a indígena. A receita, que leva peixe cortado em postas, tomates, cebolas, pimentões, coco seco, coentro, cebolinha, azeite de dendê, sal e pimenta é, ao lado do acarajé, praticamente um ponto turístico de Salvador: tem que conhecer!

O Mapa da Moqueca em Salvador

15. Piscininha

Praia da Paciência. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Fotos: Fábio Marconi

Fique de olho na maré. As piscininhas naturais se formam em várias praias da orla de Salvador. Farol da Barra, Rio Vermelho, Itapuã, Pedra do Sal, uma mais linda que a outra.

16. Pôr do Sol no Humaitá

Ponta do Humaitá. Foto: Fábio Marconi

Assistir ao pôr do sol lá do Humaitá é um clássico. Mas saiba que os 3 Faróis da cidade têm uma vista linda, excelentes para um final de tarde.

Conheça os 3 faróis de Salvador

17. Bronzeadinho

Como a gente começou dizendo: aqui tem um sol para cada um. Use protetor solar e aproveite para pegar aquele bronzezinho.

18. O velho baianês, o “sutaque” mais lindo do mundo

Se você está vindo para Salvador, é hora de aprender algumas gírias. Se liga: “de hoje a oito”: Daqui a uma semana. “Queixar”: expressão usada quando tem um crush por perto e você quer ficar com ele (exemplo: “meu crush tá ali. Vou lá queixar”). “Comer água”: expressão usada quando você quer sair para beber (exemplo: “Nesse Carnaval, eu vou comer água”).

E por falar em carnaval, o humorista Jordan Matheus te dá todas as dicas.

19. Capoeira

Campanha do filme Follow the Music. O capoeirista, Igor dos Santos Souza. Foto_ Tércio Campelo_Heat Creative

O Ofício de Mestre de Capoeira e a Roda de Capoeira são bens culturais registrados como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Manoel dos Reis Machado, também conhecido como Mestre Bimba, foi o criador da Luta Regional Baiana, mais tarde chamada de Capoeira Regional.

Fundação Mestre Bimba

Tem rodas espalhadas por toda a cidade. O Centro Histórico e o Bairro de Itapuã são os lugares mais tradicionais.

20. Jogar flores para Iemanjá

Solar do Unhão, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

A Festa de Iemanjá, no dia 02 de fevereiro, é considerada a maior manifestação religiosa pública do candomblé no estado, sendo uma das festas populares mais intensas e tradicionais da Bahia. Por estes motivos, esta festa popular será tombada como Patrimônio Imaterial de Salvador. Este registro é uma forma de proteger a manifestação cultural e religiosa afro-brasileira.

Por toda a cidade, se tem manifestações de celebração a este orixá. Seja de barco ou indo à Casa de Iemanjá, no Rio Vermelho, jogar flores no mar é uma tradição.

Odoya, rainha do mar!

21. Guitarra baiana comendo no centro

A guitarra baiana é um instrumento de quatro, cinco ou seis cordas, criado na Bahia por Dodô e Osmar no início da década de 1940. Partindo do violão, do cavaquinho e do bandolim, conceberam um instrumento que pudesse ser amplificado em alto volume sem gerar microfonia.

22. Pagodão, mete dança

Se ligue: pagode não é axé. Também chamado pagodão, swingueira ou quebradeira, é um gênero musical brasileiro criado aqui em Salvador. O pagode baiano é uma mistura de samba-reggae e pagode, tendo como principal diferença a inclusão de percussão, o que deixa o ritmo mais acelerado.

23. Axé!

A palavra “axé” é uma saudação religiosa usada no candomblé, que significa energia positiva. As pessoas usam essa palavra para fazer saudações.

24. Bênção do Bonfim

Fitinhas do Bonfim. Salvador Bahia. Foto Tercio Campelo

Basílica Santuário do Senhor do Bonfim: herança Portuguesa, fé baiana. É uma das mais tradicionais igrejas católicas da cidade, dedicada ao Senhor do Bonfim, padroeiro dos baianos e símbolo do sincretismo religioso da Bahia.

10 histórias e curiosidades sobre as fitinhas do Bonfim

25. Lambreta na Mouraria

Mouraria, bairro localizado no antigo centro da cidade, entre a avenida Joana Angélica e a Barroquinha, é também conhecido como bairro das melhores lambretas de Salvador. Lá, você pode conhecer Dona Eliene Maria dos Santos Cunha, proprietária e chef do Bar Koisa Nossa, conhecido como um dos melhores e mais tradicionais bares de lambreta.

Rota gastronômica: Donas do Sabor part.1

26. Passeio de barco

Loreto. Ilha dos Frades, Salvador, Bahia. Foto: Fábio Marconi.

É imperdível um passeio nesse mar de ilhas e histórias. Vá direto para a Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe conhecer uma das cinco praias de Bandeira Azul do país. Depois, siga para Loreto e conheça a igreja ícone do lugar, além do Centro de Memória da Ilha dos Frades. Volte ao barco e relaxe o corpo e a mente até a Ilha de Maré.

Baía de maravilhas

27. Mainha

E tem palavra mais linda?!

28. Calor de novo

… é porque faz muito calor mesmo!

29. Ensaios de verão

Segunda tem Cortejo Afro e a Melhor Segunda-Feira do Mundo, do Harmonia. Depois, tem Olodum com sua Terça da Bênção, Baile da Santinha, Ensaio do Parango, Gerônimo, Camarote da Rainha e muito mais. Tem que ter energia, é festa que não acaba mais.

30. Primeira rua do Brasil

Fundada em 1549, data de fundação da capital da Bahia, Salvador, pelo primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa, a Rua Chile é considerada a rua mais antiga do Brasil. Os hotéis Fera Palace e Fasano estão nesta rua, além da Praça Castro Alves.

31. Primeiro forte das Américas

Forte Santo Antônio da Barra. Foto: Uiler Costa

O Farol da Barra faz parte do Forte Santo Antônio da Barra. Segundo o portal da Marinha do Brasil, foi erguido em 1536, sendo a primeira fortificação do país, e é um dos principais pontos turísticos de Salvador.

Muito mais do que uma parada obrigatória para selfies, esta fortificação abriga o Museu Náutico da Bahia, que conta com um acervo histórico formado por objetos de diversas épocas, alguns deles submersos por até 300 anos, e que ajudam a compreender a relação do homem com o mar e da Bahia com o Farol.

Farol da Barra

32. Primeiro elevador urbano do Brasil! Brasil não, do mundo! Respeita, pai!

Bahia de Todos os Santos. Elevador Lacerda

O Elevador Lacerda é o primeiro elevador urbano do mundo. Em 8 de dezembro de 1873, quando foi inaugurado, era o mais alto do mundo também, com 63 metros.

Hoje, é um dos principais pontos turísticos e cartão-postal da cidade. Do alto de suas torres, se tem uma bela vista da Baía de Todos-os-Santos, do Mercado Modelo e, ao fundo, do Forte de São Marcelo. Conheça essa e outras histórias neste link.

Os Planos Inclinados e Elevadores Urbanos de Salvador

33. Museu

Casa do Carnaval – livros que contam a história dessa grande festa. Foto: Fábio Marconi

A capital baiana tem uma vida cultural diversa, e se você busca fazer um passeio pela história de Salvador e da Bahia, os museus e equipamentos culturais são excelentes sugestões.

Qual é a Boa? Funcionamento de Parques e Museus em Salvador

34. História

A primeira capital do Brasil guarda grandes memórias a cada esquina. Reunimos aqui 13 livros com histórias sobre Salvador que vão te fazer sonhar em vir para cá. Seu próximo passeio vai ser ainda mais rico de informações e curiosidades.

13 livros sobre Salvador que vão te fazer sonhar em vir para cá

35. Pimenta

Feira de São Joaquim. Calçada. Salvador Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Tá quente, ou tá frio? Com pimenta ou sem pimenta! E lambão, você conhece? O molho lambão é típico da culinária nordestina, sobretudo baiana. É uma espécie de vinagrete caprichado com base de tomate, cebola roxa, pimentão amarelo, coentro e pimenta. Fique de olho na quantidade, a pimenta baiana não é brincadeira…. e a gente ama.

36. Dendê

O azeite de dendê é aquele ingrediente que não pode faltar nas preparações da gastronomia afro-baiana. Sexta-feira, aqui, é tradição: tem que ter uma boa comida baiana à base de azeite de dendê.

Sextou com dendê: 12 restaurantes da autêntica comida baiana

37. Comer água

Gíria que significa que é dia de tomar todas. Existem aquelas bebidas peculiares de Salvador que sempre estão na moda. O tempo passa e elas permanecem presentes em festas, shows e na memória de visitantes que contam os dias para voltarem à cidade para novamente tomarem as infusões soteropolitanas. Aqui, contamos um pouco das três bebidas que se tornaram praticamente símbolos da cidade.

Bebidas peculiares de Salvador

38. Beach club

Lôro Flamengo. Praia do Flamengo. Foto: Fábio Marconi.

Natureza exuberante, comidas e bebidas deliciosas e ambientes aconchegantes nos destinos mais badalados da cidade. Conheça 7 clubes de praia para curtir o verão de Salvador.

Onde passar o verão? Escolha Salvador!

39. Suco de limão com coco

Suco de Limão com Coco. Pelourinho Salvador Bahia Foto: Amanda Oliveira.

A inusitada fusão de limão com coco é parada obrigatória no Pelourinho. O suco é super refrescante, você precisa conhecer.

O famoso Suco de Limão com coco

40. Altinha

Praia do Buracão. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Em toda a orla, é possível ver rodas de altinha. O Buracão é aquela praia frequentada principalmente pelos moradores. A faixa de areia não é extensa, o mar não é calmo, mas o clima dos frequentadores é o diferencial: parece que todo mundo se conhece! Lá, a galera é profissional da altinha.

Praia do Buracão

41. Bicicleta

Novo Normal. Salvador Bahia. Foto Tércio Campelo.

Uma boa pedalada também diminui o estresse e a ansiedade, sem contar que é o passeio perfeito para liberar a endorfina e conhecer ainda mais a cidade com um outro olhar. Fizemos um roteiro de ciclovias para curtir Salvador.

Um roteiro de ciclovias para curtir Salvador

42. Canoagem

Canoa Havaiana. Esportes no Porto da Barra. Salvador Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

O transporte milenar que virou febre em Salvador. As águas mornas e calmas da baía são o ambiente perfeito para o esporte.

Canoa Havaiana

43. Diversão para adultos, crianças, coroas, enfim, para toda a família

Salvador Beach Club. Patamares, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Fazer um passeio com criança requer um pouco de organização. O local ideal é aquele que tem, além de bom serviço, entretenimento para esses serezinhos cheios de energia. Se você já se perguntou quais restaurantes, bares e espaços de Salvador são bons para levar as crianças para curtir em segurança, este roteiro é para você.

15 bares, restaurantes e parques com estrutura para levar crianças

44. Rolê no Santo Antônio Além do Carmo sem aperto de mente

Cafelier. Santo Antônio Além do Carmo. Foto: Fábio Marconi

Sua vontade é bater perna, tirar fotos em todas as portas coloridas que encontrar, conhecer uma Igreja que foi cenário de filme, almoçar ao ar livre, fazer comprinhas, tomar um café vendo o pôr do sol e terminar o dia em um bistrô bem charmoso. O bairro do Santo Antônio Além do Carmo, é o lugar que te oferece tudo isso!

Roteiros rápidos: Santo Antônio Além do Carmo

45. Um samba no pátio da igreja

O pátio da Igreja do Santo Antônio Além do Carmo é endereço certo para as melhores rodas de samba da cidade.

46. Xêro no cangote

Um xêro. Jeito carinhoso dos baianos te mandarem um beijo. Já o xêro no cangote é o jeitinho fulminante de te deixar completamente in love.

47. Uma terça no Olodum

Olodum Crédito Magali Moraes

Por onde toquem os tambores do Olodum, pulsa o coração da Bahia, com a vibração positiva de uma história marcada pela musicalidade e cidadania. A Banda Olodum revolucionou a linguagem da música brasileira e do carnaval baiano por meio da criação do Samba Reggae. A Terça da Bênção é o ensaio mais representativo, o Pelourinho todo treme. Imperdível.

Olodum

48. Uma rede

Ah, o balanço milagroso de uma rede. Ninho das melhores sonecas, dos devaneios mais relaxantes. Ter rede em casa é vida!

49. Um show de drags na âncora do marujo

Morada de grandes figurinistas do Teatro Castro Alves, artistas e performers, o bairro do Dois de Julho tem uma rica diversidade cultural e artística e é conhecido pelos bares voltados para a comunidade LGBTQIA+.

O tradicional ncora do Marujo é o bar mais antigo em atividade na Bahia e há mais de 20 anos abre espaço para shows de arte transformista de segunda a segunda. O bairro também é sede de importantes coletivos artísticos e culturais, a exemplo da Casa Preta, um espaço cultural que promove encontros e espetáculos alternativos.

Histórias dos bairros de Salvador: Dois de Julho

50. Comer abará

Abará. Salvador, Bahia Foto: Amanda Oliveira.

O abará é “primo-irmão” do acarajé, feito quase da mesma forma. A grande diferença é que o abará é cozido, enquanto o acarajé é frito. O abará é um bolinho de feijão-fradinho moído, cozido em banho-maria, embrulhado em folha de bananeira.

Este é um prato típico da culinária da África e da cozinha baiana, preparado com os mesmos preceitos das religiões de matrizes africanas. Um dos abarás mais famosos da cidade é o de Regina, que tem seu tabuleiro no Rio Vermelho.

As delícias gastronômicas da Bahia: abará

Viver em Salvador é massa, né? Mas e aí, chega quando?



Experiências em Salvador

Agenda

27
jan
28
jan
29
jan
30
jan
31
jan
01
fev
02
fev
03
fev