Rota gastronômica: Donas do Sabor part.1

Salvar nos favoritos
Pratos Donas do Sabor. Foto: Luisa Calmon.

Um passeio delicioso por cozinhas de Salvador comandadas por mulheres

O Festival Donas do Sabor vem dando o que falar. Uma rede de mulheres potentes vem se formando, estimulando o turismo gastronômico soteropolitano. Através de cada mulher participante do festival, vamos construindo, de cozinha em cozinha, e de receita em receita, o mosaico mais atual e multifacetado da culinária da nossa cidade.

O Visit Salvador da Bahia montou alguns roteiros com os locais que fazem parte dessa rota gastronômica comanda por mulheres. Assim, você passeia pela cidade, conhece os pratos mais famosos e se inspira com as histórias dessas empreendedoras.

Conheça os restaurantes de Eliene, Graça e Maria

Nosso passeio de hoje começa pela Mouraria, bairro localizado no antigo centro da cidade, entre a avenida Joana Angélica e a Barroquinha. De um lado, Nazaré, Fonte Nova e Barbalho; do outro lado, São Pedro, Lapa e Campo Grande. Ao redor, encontram-se ladeiras e ruelas que desembocam no Pelourinho.

É também conhecido como bairro das melhores lambretas de Salvador. Lá vamos conhecer Dona Eliene Maria dos Santos Cunha, proprietária e chef do Bar Koisa Nossa.

O Koisa Nossa é conhecido como um dos melhores e mais tradicionais bares de lambreta. Mas, para o Festival Donas do Sabor, Eliene escolheu apresentar o pastel de mariscada, outro carro-chefe do restaurante.

“Esse pastel é uma excelente entrada. Vem com muito recheio e a massa fica sempre crocante. Faz um sucesso. Aí, se o cliente quiser, pode continuar na cervejinha, complementa com a lambreta e está tudo certo! Aqui o cliente fica sempre satisfeito”, brinca Dona Eliene.

Eliene Maria dos Santos Cunha vive, há quase 4 décadas, sua paixão pela gastronomia, levando a todos os seus clientes e amigos pratos feitos com muito amor.

“A gastronomia é a minha maior paixão”, revela.

O clima de tranquilidade da Mouraria, com seus casarões construídos há décadas – alguns tombados como patrimônio histórico da capital baiana – e a excelente comida servida vão te deixar com vontade de ficar lá pra sempre. Uma curiosidade é que o Largo da Palma foi cenário da gravação do clássico filme Dona Flor e Seus Dois Maridos, inspirado na obra do escritor baiano Jorge Amado.

O passeio só está começando….

Por todo canto de Salvador, não faltam boas histórias e ótima gastronomia. Então, vamos logo nos organizar, porque o passeio pela rota gastronômica do Festival Donas do Sabor está só começando. Vamos conhecer agora o restaurante de Graça Novais, o Bar Quintal Raso da Catarina, lá no Campo Grande.

Antes mesmo de começar o seu almoço, você vai se perguntar como nunca tinha ido ali antes. Este restaurante, que fica numa movimentada avenida do bairro, é praticamente um esconderijo. Não tão distante do Teatro Castro Alves e coladinho ao Teatro Vila Velha, é bastante frequentado por pessoas que amam as artes. A escadaria que leva ao restaurante é toda de mosaicos, o que rende belas fotos.

A comida do Bar Quintal Raso da Catarina tem fama que corre os quatro cantos da Bahia. O cheiro dos escondidinhos, arrumadinhos, baiões e queijo coalho exalam pelo Campo Grande. E a farofa de manteiga? É de sabor inconfundível. Tudo isso pelas mãos da chef Graça Novais, que começou no bar como atendente do caixa.

“Eu comecei a gostar de cozinhar quando percebi que as pessoas que frequentavam o bar mereciam muito mais do que estava sendo oferecido. Na época, eu ficava no caixa. Saí e fui pra cozinha. No começo, foi difícil, tomei aulas particulares com um chef de cozinha e pesquisei na internet. Não sou uma profissional de formação, mas sim, de coração. Procuro dar o melhor para meus clientes. Para mim, cozinhar para eles é uma festa“, explica.

Graça tem como destaque para o Festival Donas do Sabor o baião sertanejo, que tem uma história curiosa:

“O prato Baião sertanejo foi sugestão de um cliente. Ele gostava muito de fumeiro, e no bar, só saía o Baião do Raso, que é sem carne (temos três sabores de Baião, raso sem carne, fumeiro e carne do sol). Virou sucesso”.

Um café e uma focaccia, por favor…

Ahorita Padaria Artesanal
Foto Davi Caramelo

E se estamos falando de locais muito legais, que muita gente não sabe que existe, bora terminar esse passeio em um café aconchegante, em uma rua tranquila do Rio Vermelho? Se tranquilidade é a última palavra que você associaria a um dos bairros mais boêmios da cidade, vem com o Visit Salvador da Bahia que a gente te mostra.

Conhecer a Ahorita Padaria Artesanal é fazer uma viagem de sabores pela panificação de qualidade, pelas mãos da chef Maria Eme Bê, de 38 anos. Apaixonada por cozinha, sua história na gastronomia profissional começou por volta de 2010, quando morava em São Paulo.

“Eu fazia um mestrado em Psicologia e, em um dado momento, precisei arranjar um emprego para ajudar nas despesas e acabei indo trabalhar em um pequeno restaurante como ajudante de cozinha. Na correria daquela cozinha quente e apertada, descobri o meu lugar, e, rapidamente, soube que era isso o que eu queria fazer a partir de então. Em 2012, voltei pra Salvador, trabalhei em outras cozinhas, e, em uma delas, me apaixonei por fazer pão“, conta Maria, que deixou o trabalho no restaurante e começou se dedicar à panificação artesanal.

Antes de criar, junto com seu parceiro Davi Caramelo, em 2019, a Ahorita Padaria Artesanal, a chef fez pães sob encomenda, fornadas para delivery e diversas feiras e eventos.

“Mas meu sonho era ter um lugar pra vender pão quentinho, saindo do forno direto para as mãos do cliente”, relembra.

Para o Festival Donas do Sabor, a chef preparou a Focaccia de Cebola com Queijo, que vai cair super bem com um cafezinho. Outra dica é a refrescante Água de Jamaica, um chá frio preparado com hibisco, açúcar demerara e limão.

Mas, se você preferir finalizar o passeio gastronômico apenas com o café, aproveita para “levar esse passeio para casa” e já garanta o café da manhã do dia seguinte.

No cardápio, as focaccias, à base de azeite de oliva, são deliciosas e podem ter diferentes sabores. Experimente também a focaccia de cogumelos, a de parmesão com orégano e a de gergelim com sal grosso.
Assista aos episódios da websérie Donas do Sabor e conheça mais neste link.

Se você também é uma chef de cozinha e/ou comanda um restaurante, faça sua inscrição no Festival Donas do Sabor neste link.

Serviço

Bar Koisa Nossa
Dona do Sabor: Eliene Maria dos Santos Cunha
Endereço: Travessa Engenheiro Allioni, 1 – Nazaré, Salvador – BA, 40040-060
Rede Social: @barkoisanossa
Prato para o festival: Pastel de Mariscada

Bar Quintal Raso da Catarina
Dona do Sabor: Graça Novais
O prato do Festival Donas do Sabor: Baião Sertanejo
Instagram: @barquintalrasooficial
Endereço: Av. Sete de Setembro, 1370 – Campo Grande, Salvador – BA, 40080-001
Funcionamento: terça a quinta, das 15h30 às 22h; sexta e sábado, das 12h às 23h30 e domingo, das 12h às 18h
Telefone: (71) 98842-0588

Ahorita Padaria Artesanal
Dona do Sabor: Maria Eme Bê
O prato do Festival Donas do Sabor: Focaccia de Cebola com Queijo
Instagram: @ahoritapadaria
Endereço: R. Tupinambás, 423 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-090
Funcionamento: quarta a sexta, das 15h às 20h e sábado, das 9h às 12h30.
Telefone: (71) 99664-3944


Ahorita Padaria Artesanal Foto Davi Caramelo

1
2
3
4
4
Duração aproximada
1 horas - 2 horas
Seu bolso

Outros Roteiros

Ver Agenda completa
03dez
04dez
05dez
06dez
07dez
08dez
09dez
10dez

Nosso blog

Blog
Natal Salvador 2022. Praça do Campo Grande. Lucas Moura Secom.

Natal Salvador 2022. Praça do Campo Grande. Lucas Moura Secom.

Farol da Barra. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Farol da Barra. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Velho Espanha, um bar metalinguístico: Localizado no Centro, falando do Centro. Fotos: Amanda Nascto /Assessoria.

Velho Espanha, um bar metalinguístico: Localizado no Centro, falando do Centro. Fotos: Amanda Nascto /Assessoria.

Centro de Convenções de Salvador. Bahia. Foto divulgação.

Centro de Convenções de Salvador. Bahia. Foto divulgação.