Salvador por Soteropolitanos: Rio Vermelho

Salvar nos favoritos
Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

Websérie percorre Salvador mostrando experiências com o olhar dos próprios soteropolitanos

Salvador por Soteropolitanos te leva pela cidade mostrando pequenas-grandes experiências diárias. Percorremos várias localidades, como Pelourinho, Barra, Itapuã, Cidade Baixa, Rio Vermelho e Subúrbio, conhecendo pessoas e a relação de cada um com a cidade e, assim, descobrindo (ou redescobrindo) esta bela Salvador.

Salvador por Soteropolitanos

O que queremos é te inspirar e fazer com que, depois de assistir, você pegue sua máscara e o álcool 70° e vá conhecer sua própria cidade. Se você não é daqui, faça esse passeio com o olhar dos próprios soteropolitanos. Neste roteiro, vamos com você para o Rio Vermelho, o bairro mais boêmio de Salvador. Reunimos aqui todas as dicas e informações importantes para um turismo consciente.

Vamos nessa

Casa de Iemanjá

Orla do Rio Vermelho. Casa de Iemanjá. Fotos: Fábio Marconi

Iemanjá é uma divindade de origem africana, a rainha do mar. Seu nome vem de uma expressão em iorubá que significa ‘mãe cujos filhos são peixes’. É um orixá muito respeitado e cultuado e, por isso, a festa em sua homenagem (2 de fevereiro) é tão importante. Ela é descrita como uma bela sereia de cabelos longos e vestido azul. Também chamada de Janaína, Rainha do Mar e Odò Ìyá (Mãe do Rio). É considerada a protetora dos pescadores, jangadeiros e homens que ganham sustento no mar.

É na Casa de Iemanjá, um dos grandes símbolos do bairro do Rio Vermelho, onde são depositados os presentes para esse orixá durante a Festa de Iemanjá. A casa é aberta o ano todo para visitação turística. O pequeno templo, que abriga a imagem do orixá protetor dos pescadores, ocupa parte da área onde há uma colônia de pesca. Além de deixar flores para Iemanjá, você pode comprar peixes frescos, observar o horizonte, passear pelo entorno e, quem sabe, até dar um mergulho no mar. Aproveite também para assistir ao pôr do sol.

Casa de Iemanjá
Rua Guedes Cabral – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-620

Praias do bairro

Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

O Buracão é aquela praia onde principalmente os moradores curtem. A faixa de areia não é extensa, o mar não é calmo, mas o clima dos frequentadores é o diferencial: parece que todo mundo se conhece! Tem um paredão cheio de grafites e mosaicos em espelhos. Até a escadaria de acesso foi desenhada. Rola de alugar um guarda-sol e deixar a tarde passar olhando o mar.

Praia do Buracão

Para quem busca a tranquilidade das piscinas naturais que se formam nas pedras, a melhor opção do bairro é a Praia da Paciência. Essa é aquela praia charmosa, pequena, que só os moradores frequentavam (mas parece que, pouco a pouco está sendo descoberta por todos).

É perto de tudo no bairro e tem umas formações rochosas bem legais à direita. Tem serviço de barracas, guarda-sol e a cerveja está sempre gelada. Se não for de praia, vale ir ao Mirante do Rio Vermelho. Você tem a vista completa da praia, da Casa de Iemanjá e dá para sentar nos banquinhos e relaxar. Ali também tem uma ciclovia ótima. Não faltam opções.

Deixando o dia te levar

Muitos foliões conhecem essa enseada quando decidem voltar andando do circuito Barra-Ondina para os seus hotéis no Rio Vermelho. Muitos param ali para um mergulho e seguem sua caminhada rumo ao descanso merecido. O mesmo acontece durante as festividades do dia de Iemanjá, 2 de fevereiro. Como a celebração toma a orla, e tudo acontece durante o dia, as pessoas mais calorentas dão um mergulho lá para refrescar. Se for um desses, a dica é ficar sempre ligado e descer quando tiver movimento na areia e/ou policiamento por perto. Ela é escondidinha, abaixo do nível do asfalto.

Praia do Buracão – Entre pela Rua Barro Vermelho – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-340
Praia da Paciência – Rua da Paciência – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-010

Blue Praia Bar

Com a vista exuberante da Praia do Buracão, o Blue Praia Bar oferece seis ambientes convidativos e aconchegantes. Por lá, pode-se escolher entre desfrutar das camas balinesas, curtir as mesas com os pés na areia, experienciar uma das cabanas com os amigos ou curtir a vibe nas mesas próximas ao mar.

O local tem entrada pela areia, mas prepare uma roupa pós-praia: é proibida a entrada em trajes de banho. Eleito pela Veja Comer & Beber 2019 como uma das melhores cartas de drinks de Salvador, a simplicidade do design típico de uma casa de veraneio e o atendimento sofisticado são a composição de um dia de praia perfeito. Uma boa pedida é o prato Calamares (anéis de lula crocantes e limão). Entre os drinks premiados, destaques para o Negroni Spritz (campari, espumante, cinzano 1757, bitters e gin) e o Matchá (pisco, xarope de açúcar, sumo de tangerina ou limão, clara de ovo e angostura).

Serviço

Blue Praia Bar
Instagram: @bluepraiabar
Contato: (71) 3034-3054. Para reservas: (71) 99675-8734
Acessibilidade: as duas entradas (pela praia ou pela rua) têm escadas e os ambientes são em níveis.

Casa do Rio Vermelho

A Casa do Rio Vermelho, última residência do escritor Jorge Amado e Zélia Gattai, é um memorial riquíssimo sobre a vida e a obra desse admirável casal. A casa era um ponto de encontro de artistas, intelectuais e ativistas políticos. Passaram por lá Glauber Rocha, Pablo Neruda, Tom Jobim, Dorival Caymmi, Sartre e Simone de Beauvoir, só para citar alguns.

Casa do Rio Vermelho

Os ambientes mantêm as características originais do imóvel e cada sala possui projeções com diferentes assuntos sobre a vida dos artistas. São mais de 30 horas de vídeos e projeções. Ou seja, é impossível conhecer toda a história do imóvel e do casal de escritores em apenas uma visita. A casa já é uma referência turística, realizando os desejos do escritor de que se transformasse num centro vivo e atuante. Vida longa!

Serviço

Memorial A Casa do Rio Vermelho
Contato: (71) 3333-1919
Rua Alagoinhas, 33 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-620

Colaboraê Espaço Cultural Colaborativo Multiuso

Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

O propósito do Colaboraê é reunir diversas expressões culturais em um só lugar, trazendo novas oportunidades para quem vive e consome arte. Lá, há estúdios e toda uma estrutura para a realização de eventos. A cantora, compositora, apresentadora e empreendedora Ju Moraes (@jumoraesoficial) é uma das residentes e incentivadoras do espaço.

Serviço
Espaço Cultural Colaborativo Multiuso (eventos, estúdio e plataforma)
Instagram: @colaborae.
Rua Borges dos Reis, 81, Rio Vermelho

Restaurante Dona Mariquita

Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

Esse restaurante é uma imersão gastronômica na cozinha patrimonial da Bahia. O restaurante Dona Mariquita fica em uma rua tranquila do bairro do Rio Vermelho e consegue representar tantas ‘Bahias’ com uma culinária riquíssima, que vai muito além do dendê e carrega a herança não só africana como também mulçumana e sertaneja. No Dona Mariquita, os pratos são feitos como foram criados, num resgate de receitas tradicionais para a preservação do patrimônio cultural.

Pratos coloridos e cheios de sabor, decoração impecável, inspirada nos terreiros de candomblé, e iluminação agradável te fazem querer ficar ali por horas, saboreando cada garfada. Aceite as sugestões do dia ou deixe sua criatividade escolher sua refeição. Aproveite para tomar a caipiroska de tamarindo. Em outro lugar é difícil de achar!

Restaurante Dona Mariquita

O restaurante traz à mesa, em porções fartas para dois, preparos como maniçoba (cozido da folha da mandioca); xinxim (um cozido que, ali na casa, como no passado, traz entre seus temperos o egussi, nome dado à semente torrada de abóbora ou melancia); catado de palmitos de jaca; miniabará; efó (refogado de folha de taioba). Tem também o pudim de leite com fava de aridan, muito conhecida no Candomblé.

Serviço

Dona Mariquita
Cozinha Patrimonial da Bahia
Telefone: (71) 3334 6947
www.donamariquita.com.br
Rua do Meio, 178 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41490-426

Acarajé da Regina

Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

Bolinho de feijão fradinho preparado de maneira artesanal, em que o feijão é moído, temperado e, posteriormente, frito no azeite de dendê fervente. Então vem a arte e a energia da baiana, carrega com uma dose de alegria e ancestralidade e ele se torna o tão querido e famoso acarajé. Como recheio, podem ter a pimenta, o vatapá, o caruru, o camarão seco e a salada. Além de alimento e sustento para várias famílias, tem um importante caráter simbólico.
Com um ponto fixo no bairro há mais de 30 anos e outro na Graça, Regina dos Santos Conceição, além do acarajé, é conhecida por um dos melhores abarás da cidade. No seu tabuleiro, os fãs de doce encontram também cocada de coco branco, coco queimado e amendoim, além de bolinho de estudante.

Acarajé da Regina
Largo de Santana, s/nº, Rio Vermelho
Telefone: 3232-7542

Saiba 14 curiosidades sobre o acarajé

Plural e diversa

Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

A San Boate, hoje localizada na Pirâmide do Rio Vermelho, é a boate LGBTQIA+ mais conhecida de Salvador e costuma agradar a todo tipo de público. Com cinco espaços – um bar externo, uma espécie de lounge, duas pistas e um camarote. Um dos destaques da casa é o projeto de iluminação, assinado por Lonardi Dona, da LOD System.

Lá, você pode conhecer Gotham Waldorf, trabalho como performer do maquiador, stylist e produtor de moda Ulisses Neves (ulissesns_). Entre outros projetos, Gotham é produtora e uma das residentes da festa baiana chamada Shantay (@shantay.brasil), com edições de sucesso na San Boate.

A cada edição, a Shantay homenageia grandes nomes da música pop com performances e versões de videoclipes. O evento está suspenso por causa da pandemia da Covid-19, mas a produção de Gotham Waldorf (@gothamwaldorf) segue a todo vapor.

Vale demais conhecer também os trabalhos das drags Spadina Banks (spadinabanks), Mary Jane Beck (@beckmaryjane), Aimée Lumière (@aimeelumiere), Malayka SN (@malaykasn) e DDD (@decadancediva)

Serviço
Instagram: @sanboate/@sanbarrv
Local: Rua Conselheiro Pedro Luiz, 488 – Rio Vermelho
Contato: (71) 3334-1625

Um roteiro LGBTQIA+ em Salvador

Cenário da boemia soteropolitana

Essa parte da cidade merece mesmo o título de bairro boêmio. A diversidade de bares e restaurantes faz a vida noturna ferver aqui. Exemplo disso, o Bombar trabalha com conceito urbano e diverso. Tem pista de dança na área superior e mesas na parte de baixo. Na carta de drinques, nossa dica é o gin com caju, hortelã e água tônica. Para comer, peça a Batata Palosa (batata, cheddar e bacon).

Para quem gosta de Djs, música ao vivo e bebidas no bar, sugerimos o Gin Bar. Com sua mistura de bar e balada, oferece drinks exclusivos para quem quer aproveitar a noite em Salvador. Em sua página na rede social, também é possível conhecer a agenda de eventos e serviços.

Serviço

Gin Bar
@gin.salvador
Rua Conselheiro Pedro Luiz, 301-367 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 40140-770

Bombar
@bombarrv
Reservas pelo telefone: 55 71 98321-9646
R. Canavieiras, 24 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-690

Um passeio pela rua

Na mesma rua, os restaurantes El Pancho Taqueria e Pasta em Casa proporcionam uma viagem pelo mundo. Vale conhecer a gastronomia de cada um.

O El Pancho Taqueria propõe ao público soteropolitano um mergulho gastronômico, visual e sensorial na cultura mexicana. As cores vivas do imenso casarão de 1892, na Rua Almerinda Dutra, no bairro do Rio Vermelho, são o primeiro convite para entrar no local. Uma dica certeira é pedir o delicioso (e por isso mesmo muito popular) Alambre, porção de carne salteada com mix de queijos gratinados, legumes salteados e molhos, acompanhados de cestas de tortillas. A tortilla, inclusive, é uma das iguarias do El Pancho que fazem referência à culinária dos povos indígenas do México.

El Pancho Taqueria

Logo em frente está um dos melhores redutos de comida italiana da cidade. O Pasta em Casa é um restaurante contemporâneo para quem quer conforto e comida saborosa. Tudo começou em 2012, com uma rotisseria italiana onde as pessoas podiam comprar produtos feitos ali, artesanais, todos à mão, levar para casa e congelar. Hoje, eles expandiram para uma Mercearia, Padoca, Restaurante e Forneria. Já foram eleitos como o melhor Italiano na edição 2018/2019 do prêmio VEJA Comer & Beber Salvador, que elege as melhores mesas da cidade, e você pode sempre esperar outras novidades. Criatividade e amor ao que se faz não faltam. Conheça tudo sobre o Pasta em Casa neste link.

Pasta em Casa

Serviço

El Pancho Taqueria
@ elpancho_taqueria
Contato: (71) 98316-7841
Rua Professora Almerinda Dultra, 3 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-090

Pasta em Casa
@pastaemcasa
Contato: (71) 99904-2244
Rua Professora Almerinda Dultra, 67 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-090

Cuidados Importantes

Com a pandemia da Covid-19, a capital baiana vem se adaptando a este novo normal. Durante os passeios, os visitantes devem estar atentos para o uso da máscara, álcool 70º e manter um distanciamento seguro de outras pessoas.

Ligue antes para os locais a serem visitados e procure saber sobre os protocolos de segurança para evitar contaminação.

Este é o Plano de Retomada das Atividades em Salvador. Entenda todos os protocolos de funcionamento neste link.


Salvador por Soteropolitanos. Rio Vermelho.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
15
Duração aproximada
2 horas - 4 horas
Seu bolso
Localização
R. Guedes Cabral - Rio Vermelho, Salvador - BA, 41950-620

Outros Roteiros

Ver Agenda completa
02dez
03dez
04dez
05dez
06dez
07dez
08dez
09dez

Nosso blog

Blog
Natal Salvador 2022. Praça do Campo Grande. Lucas Moura Secom.

Natal Salvador 2022. Praça do Campo Grande. Lucas Moura Secom.

Farol da Barra. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Farol da Barra. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

Velho Espanha, um bar metalinguístico: Localizado no Centro, falando do Centro. Fotos: Amanda Nascto /Assessoria.

Velho Espanha, um bar metalinguístico: Localizado no Centro, falando do Centro. Fotos: Amanda Nascto /Assessoria.

Centro de Convenções de Salvador. Bahia. Foto divulgação.

Centro de Convenções de Salvador. Bahia. Foto divulgação.