Rodando a cidade pelas letras das músicas

Salvar nos favoritos

Alguns clipes e letras que falam/mostram pontos turísticos dessa cidade linda! Começando logo com uma pedrada musical e estética. A música, a luz, as locações. Tudo é excelente neste clipe que passa entre as comunidades do Solar do Unhão e Ladeira da Preguiça. Blitz the Ambassador – Running é uma música que envolve sentimento e arte. Ele é rapper e artista visual nascido em Gana, na África e baseado nos Estados Unidos, em NY.

Segundo Daniel Tamenpi, um dos grandes nomes na cena groove e hip-hop brasileira e pesquisador musical do ‘So Pedrada musical’, o clipe que você vê a seguir é parte de uma trilogia de videoclipes sob sua direção das músicas ‘Juju Girl’, ‘Shine’ e ‘Running’ que irão compor o EP “Diasporadical”. Diasporadical Trilogia teve gravações em Accra, capital de Ghana, Brooklyn nos Estados Unidos e aqui em Salvador da Bahia, criando uma ponte entre essas três locações e sua diáspora africana.

As pessoas envolvidas no clipe são um caso à parte. Vale “um google” em cada uma delas. Além de toda a equipe incrível, aqui destacamos na direção e edição (e que ainda encena, casando os noivos), o próprio Blitz the Ambassador. A produção é da maga dos turbantes, Thais Muniz (Projeto autoral Turbante-se), que também encena, ao lado de Dai Costa como filha de santo. Na Fotografia Still, Guilherme Malaquias. Brother, corre pro insta dele agora e chora no olhar poético desse cara.

No casting “pesadíssimo”: Anita Costa (Mãe de Santo) – Anita já foi fotografada pelo olhar singular de Helen Salomão, outro insta que vale a visita; Loo Nascimento e José Flores (noiva e noivo), Loo tem uma marca autoral chamada DressCoração, é influenciadora digital com um conteúdo bem interessante, além de ter um quadro no canal Band Mulher sobre garimpos de roupas pela cidade; os djs Sankofa e Dudu Caribe (Operários de demolição) que, além de atuantes na cena baiana (têm juntos o “Sistema Kalakuta”), Sankofa tem o programa Rádio África, na Rádio Educadora FM. Sintoniza aê! Além de muitos outros talentos. E por que estamos dando ênfase nisso??? Porque a equipe é 90% dendê, meus queridos! Vale exaltar, né não!!?! !

Outro clipe que chama atenção pela locação e coloração é do grupo ÀTTØØXXÁ, com a música ‘É sim, de Verdade’. Eles gravaram no Parque das Dunas, o maior parque urbano de dunas, restingas e lagoas do Brasil. Uma reserva de cerca de 6 milhões de metros quadrados situado em Salvador, baseado na sustentabilidade. A natureza deu seu toque futurista ao clipe, com suas montanhas brancas e visual amplificado, de perder o olhar no horizonte.

E se fomos primeiro de supernovos, voltemos aos superclássicos. Essa versão da música ‘Bahia com H’, vem com Caetano Veloso, João Gilberto e Gilberto Gil. A música te faz caminhar pelo centro da cidade, Baixa do Sapateiro, Charriot (no comércio), Barroquinha, calçada e Taboão. Um passeio pelos sobrados, igrejas, santos e ladeiras não tão turísticos como os famosos “cartões postais” da cidade.

Outro clássico é com ele, o rei do pop, Michael Jackson com ‘They Don’t Care About Us’. Grande parte do vídeo, que foi produzido por Spike Lee, acontece em Salvador, no Pelourinho, além de cenas na favela Santa Marta, no Rio de Janeiro. Além da locação icônica, o samba-reggae do Olodum dá o tom. Inclusive, Michael não eternizou só a camiseta do Bloco Afro, usada durante todo o clipe, mas também a varanda onde ele sobe no Pelô: até hoje turistas vão lá fotografar o prédio, famoso desde então.

Falando em Pelourinho, quem tem um clipe bem carinhoso com o centro histórico é Rafael Pondé, música Maltrato (PRETA). Ele vai caminhando pelas ruas de pedras e casarões históricos, começando no Santo Antônio, passando por todos os pontos turísticos da região. Dá vontade de sair de casa imediatamente para a rua para caminhar com ele.

É dele também o clipe que fala do outro lado da cidade: Pedra do Sal e Farol de Itapuã. A música ‘Pedra do sal azul’ do Pondé te pega pela mão e te leva para as areias e pedras desse que é o destino para quem quer águas limpas e visual paradisíaco. É um lugar com coqueiros e vegetação típica e que na maré vazia fica repleto de piscininhas. Pesquise a tábua de maré e chegue na hora certa. Você não vai se arrepender. Ali pertinho é o Farol de Itapuã. Simplesmente vá!

Das areias de Itapuã para a lagoa de Abaeté, a música ‘Baiana’ do Emicida, passa também pelo Dique do Tororó, sede dos filhos de Gandhi no Pelourinho e vai até o subúrbio ferroviário, com cenas numa estação de trem. O clipe mostra as praias da cidade e a letra em si é um mapa cultural soteropolitano, contando costumes, bairros, citando blocos afros, isso tudo com um viés romântico.

A história se passa quando uma pessoa pega um avião para Salvador, se apaixona por uma baiana e vai curtir as fanfarras do Centro Histórico durante o carnaval. Culmina com um show do próprio Emicida durante o circuito Barra-Ondina. Nossa dica para quem nunca veio aqui: faça uma lista com toda a letra dessa música e vá conhecer Salvador. Ela realmente “passa um pente fino” nessa terra. A cereja do bolo? Tem um delicado ft. com nada mais nada menos que Caetano Veloso.

Outra “rolezeira” da cidade foi a divona Luedji Luna, que com seu ‘Banho de folhas’, percorreu ruas do Santo Antônio, Feira de São Joaquim, Cidade Baixa, e ainda uma série de takes aéreos de pontos não tão usais assim para um turista. Neles aparecem: Comunidade Solar do unhão, Orla da Ribeira, a Estação de Trem, Farol dos namorados na Ponta do Humaitá, Comércio e muitos outros, além de uma cena na praia, claro!

O desenrolar é recheado de casarões centenários, buganvilas, gradis, paredes coloridas, caminhadas pelo Comércio, Baixa do Sapateiro, Ladeira da Montanha, recortes de um cotidiano da grande maioria da população daqui. Isso por que não começamos a falar da letra, do ritmo e dela… Luedji Luna! Prepare-se para deixar essa música no repeat, vai ser bem difícil parar de escutar!

E diga aí, em que cidade você se encaixa? Cidade Alta ou Cidade Baixa? Ouvindo a música ‘Duas Cidades’ do Baiana System, quem é de fora tem uma pitada do que é essa frase em sua essência. É muito mais que uma divisão geográfica como muitos turistas pensam, que cidade alta é o Pelourinho por que “está lá no alto”. Ah! Ledo engano. Essa é uma discussão longa, profunda e cuja letra, vamos combinar, foi escrita com maestria.

E se estamos falando de assuntos peculiares aos moradores daqui, o que acha de ficar sabendo a história de uma grande ‘lenda urbana’ da cidade? Pitty e Cascadura fizeram um belo trabalho na letra e no clipe ‘A Mulher de Roxo’. Pesquise por conta própria, pergunte a amigos a respeito, esse assunto rende até pelo fato de ninguém saber com exatidão quem foi ela e o que aconteceu. Mas o que ficou é que a lendária Mulher de Roxo se vestia com roupas dessa cor e sempre estava caminhando pelas ruas do centro da cidade.

Tem imagens do icônico carrinho de café com som nas alturas, Praça Castro Alves, Avenida Sete de Setembro, Relógio de São Pedro, além de outro grande personagem que anda por ai, cruzando a cidade toda com sua armadura de ferro, o Jaime Figura. Jaime é artista plástico e o fato curioso é que ele nunca tira sua indumentária, causando curiosidade por onde passa. O clipe finaliza com imagens antigas e, inclusive, tem uma em que a Mulher de Roxo de verdade aparece.

Aproveitando que estamos pelo centro, vamos de Palácio Rio Branco, na Praça Tomé de Souza, ali pertinho do Elevador Lacerda. A música fervida do carnaval 2018 ‘Banzeiro’, da Rainha Daniela Mercury foi gravada por lá. O mais louco é pensar que a maioria das pessoas que foram ao Elevador Lacerda alguma vez na vida, nem sequer entrou neste Palácio Grandioso! Tinha que ser ela né, mores, pra gravar um baile de carnaval lá dentro!

Ia ser incrível se em um carnaval desses ela resolvesse fazer esse clipe virar história real, com um baile desses chiquérrimo naqueles salões. E o poder dessa coreografia Dona Daniela, conta pra gente!!! Uau! Tá… viagens à parte, em sua próxima ida lá, vá até a varanda lateral e tenha uma vista diferente do Elevador e da Baía. Também existem cenas na orla do Rio vermelho e no Largo da Dinha, mas quem é a estrela mesmo das locações é ele, o Palácio Rio Branco!

Quem dá show também na dança e na locação, e que também fez festa no carnaval 2018 foi a Mametto com a música ‘Matamba’. O clipe passa no Museu Nacional da Cultura Afro Brasileira (MUNCAB) e na reserva de Mata Atlântica de Patamares. Matamba, na mitologia Bantu, é a energia condutora do orixá Oyá no candomblé Ketu. Também chamada de Yansã, é a senhora dos ventos, das tempestades e do fogo. A força deste orixá serviu de inspiração para essa música, o que refletiu também no figurino.

Agora faça o seguinte. Escolha um desses clipes, ouça a música, procure saber sobre cada ponto turístico, e vá pra rua!!! Na nossa playlist no spotify tem um monte delas!!! Assim você passeia com trilha sonora! Boa diversão!


Solar do Unhão. Foto: Fábio Marconi.

1
2
3
4
5
5
Duração aproximada
4 horas - 6 horas
Seu bolso

Outros Roteiros

Agenda

07
jul
08
jul
09
jul
10
jul
11
jul
13
jul
14
jul
Ver mais em Agenda