12 mirantes, terraços e fortes com vista privilegiada de Salvador

Salvar nos favoritos
Mirante da Praia da Paciência. Novo Normal. Rio Vermelho. Salvador Bahia. Foto Tércio Campelo.

Daqui do alto eu te vejo linda, Salvador!

Uma cidade plural para ser vivenciada de um outro ângulo

Novo Normal. Salvador Bahia. Foto Tércio Campelo.

Salvador é daquelas cidades que encantam pela sua simplicidade. No bom baianês, é massa caminhar pela orla sentindo a brisa do mar, subir e descer as ladeiras do centro antigo observando os casarões seculares ou simplesmente observar o jeito único de falar do seu povo.

Mas ainda dá para explorar muito mais a capital baiana, descortinando-a do alto, através de mirantes que mostram uma cidade plural, com ecossistema diverso e exuberante. São lugares inspiradores para deixar que os olhos descansem em paisagens que vão de naturais a urbanas, que acalmam ou agitam, mas que sempre tiram o fôlego de quem está curtindo cada instante na primeira capital do Brasil.

Veja aqui nossa seleção de mirantes em Salvador. Vão dos mais acessíveis até os mais inusitados. Antes de ir, não esqueça da máscara, tenha sempre as mãos higienizadas com álcool 70° e mantenha o distanciamento social (1,5 metros de cada pessoa).

Atenção: a cidade está na fase 3 de reabertura, podendo haver mudanças de acordo com os novos protocolos. Sendo assim, é melhor ligar antes (caso não seja aberto 24h) para saber os horários de funcionamento e medidas preventivas de cada local.

Protocolos de saúde para o enfrentamento à COVID-19

1. Mirante Wildberger

Mirante Wildberger. Graca, Salvador Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

O Corredor da Vitória, na Avenida Sete de Setembro, chama atenção pela grande “sombra verde” formada pela quantidade de árvores centenárias que dão todo o charme para a rua. E, no encontro com o bairro da Graça, uma árvore, carinhosamente chamada por visitantes de “grande bonzai”, se destaca em meio aos prédios.

É o primeiro cartão de visitas para o Mirante Wildberger, que fica no Largo da Vitória, próximo à Igreja de Nossa Senhora da Vitória e ao lado do arranha-céu que leva o mesmo sobrenome. Em volta desta grande árvore tem um banco, o que torna o local um ponto certo para encontros, belas fotos e pausas para descanso, já que a qualquer hora do dia faz sombra.

O clima agradável, com vento constante vindo do parapeito, faz deste um dos mirantes mais legais de Salvador. A vista para a Baía de Todos os Santos é espetacular. À frente, o olhar se perde na imensidão do mar, nos mais diversos tons de azul. Do lado esquerdo, é possível observar o Cemitério dos Ingleses e a Igreja de Santo Antônio Além da Barra, além dos casebres que compõem a Vila Brandão, pequena comunidade que fica situada logo ali embaixo.

O local é especialmente bonito no entardecer, com a luz dourada que costuma dar ainda mais brilho a cada ponto do mirante. É gratuito e vale muito a pena a visita.

Mirante Wildberger

Mirante Wildberger
Largo da Vitória – Vitória, Salvador – BA, 40081-305.
Salvador – Bahia – Brasil
Área pública

2. Mirante do Parque das Dunas

Parque das Dunas. Praia do Flamengo. Salvador Bahai. Foto: Amanda Oliveira.

A extensa faixa litorânea faz com que Salvador tenha o mar como seu principal protagonista. Mas o que muita gente não sabe é que parte da sua orla, dos bairros de Amaralina a Itapuã, há um século, tinha como mirante natural cerca de 30km de dunas.

Hoje, com um tamanho muito mais tímido devido à urbanização, mas ainda a perder de vista e com uma riqueza ambiental incalculável, o Parque das Dunas, localizado ao norte da cidade, preserva parte deste ecossistema que ajuda a regular o clima de toda Salvador. São seis milhões de metros quadrados, bem próximos ao aeroporto, com média de um quilômetro de extensão de areia, mata nativa e doze lagoas intocadas, sendo considerado o maior Parque Urbano de Dunas, Lagoas e Restinga do Brasil.

Do seu mirante, é possível ver uma imensidão de montanhas brancas, com ilhas verdes. O passeio fica ainda mais fascinante com uma caminhada pelo ecossistema, guiada por monitores e guardas ambientais, que permite ver bem de perto fauna e flora exuberantes. São inúmeras espécies de orquídeas, além de observatório natural de pássaros como coruja buraqueira, falcão peregrino e gaviões.

Parque das Dunas

Unidunas
Av. José Augusto Tourinho Dantas, nº. 1001, Praia do Flamengo.
Salvador – Bahia – Brasil
Mais informações pelos telefones: 71 3036-1399 / Telefones: (71) 3036-1399 e (71) 98888-0188
Instagram: @parquedasdunassalvador

3. Terraço da Casa do Carnaval

Casa do Carnaval – terraço reverencia as antigas festas de largo. Foto: Fábio Marconi

Salvador é conhecida mundialmente pelo seu carnaval. A cada ano, são milhões de pessoas na maior festa de rua do mundo. Isso, claro, é tema de museu na cidade. A Casa do Carnaval, localizada no centro histórico da cidade, abriga lembranças e enriquece ainda mais a cultura do baiano através de uma viagem visual e sensorial.

Em um dos seus quatro pavimentos fica o terraço, que tem cenografia inspirada nas festas de largo de Salvador. O espaço é ambientado com cores fortes, fitinhas coloridas no teto e grafismos que remetem à festa. Este espaço ao ar livre conta com mesas altas e baixas, com pequeno palco para pocket show, e uma vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos, emoldurada com os cartões postais Elevador Lacerda e Mercado Modelo. Surpreende também observar, de uma de suas laterais, a arquitetura dos casarões históricos do Pelourinho.

Casa do Carnaval

Casa do Carnaval
Praça Ramos de Queirós, s/n – Pelourinho, Salvador – BA, 40026-055
Mais informações pelo telefone: 71 3324-6760.

4. Terraço do Glauber Rocha

Ir ao cinema e, em seguida, apreciar um pôr-do-sol nada óbvio no Espaço Itaú, que fica bem no centro da cidade, em frente à Praça Castro Alves. Esse é um excelente roteiro para quem quer sair dos passeios óbvios em Salvador, aliando programação cultural com uma pausa para apreciar uma vista que expõe uma cidade urbana e repleta de belezas naturais.

Batizado carinhosamente de Cine Glauber Rocha, em homenagem ao cineasta baiano, o local tem um terraço que é um charme à parte. De lá, dá para ver ainda o emblemático Edifício Sulacap, ponto final dos carnavais do Circuito Osmar; o Hotel Fasano, localizado em prédio histórico onde funcionou um periódico local e o Palácio dos Esportes, onde ficava o lendário Teatro São João.

Mesmo estando em uma via superagitada, e a poucos passos do Pelourinho, o mirante pede uns minutos de silêncio para absorver a calmaria das águas da Baía. Na linha do horizonte, a estátua do poeta Castro Alves se harmoniza com o mar ao fundo. Suba até o terraço e surpreenda-se.

Terraço do Glauber Rocha
Praça Castro Alves, s/n – Centro, Salvador – BA, 40020-160
Temporariamente fechado em decorrência da pandemia

5. Mirante da Praia da Paciência

Mirante da Praia da Paciência. Novo Normal. Rio Vermelho. Salvador Bahia. Foto Tércio Campelo.

A época do ano em que o Mirante do Rio Vermelho mais ganha holofote é no 02 de fevereiro, na famosa festa popular em celebração a Iemanjá. A vista é privilegiada e bastante disputada, porque à direita dá pra ver a charmosa enseada da Praia da Paciência e, à esquerda, a prainha de Santana onde fica a Casa de Iemanjá e onde se concentra boa parte dos festejos à Rainha do Mar.

Festa de Iemanjá


No restante do ano, o mirante é também local de grupos que se reúnem para aulas de alongamento, yoga e outras atividades. Ao entardecer, o céu se pinta de tons alaranjados ou roseados, com o sol abraçando o horizonte e se escondendo atrás do morro que tem o mesmo nome da enseada. Vai curtir um barzinho ou balada à noite no bairro mais boêmio de Salvador? Experimenta chegar um pouco mais cedo e apreciar o entardecer no mirante. É de suspirar.
Mirante da Praia da Paciência
R. da Paciência, 263 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-010
Gratuito. Aberto 24h.

6. Mirante de Itapuã

Passar uma tarde em Itapuã é um dos mais famosos e desejados passeios para quem está de passagem ou mora em Salvador. Eternizado nas músicas de Vinícius de Moraes e Dorival Caymmi, a exemplo de “Tarde em Itapuã”, “Saudade de Itapuã” e “A Lenda do Abaeté”, o bairro tem, há cinco anos, um mirante em um dos seus trechos mais movimentados.

O seu forte não é a altura. É mais um cantinho reservado, em meio ao grande fluxo de pessoas que passam pelo local, para apreciar o mar aberto de águas cristalinas e quentes que fazem a alegria dos banhistas. No entardecer, o sol se esconde atrás de arranha-céus, mostrando uma bela silhueta da Salvador urbana. Lá está também a famosa escultura da Sereia de Itapuã, representando Iemanjá, assinada pelo artista baiano Mário Cravo Jr.. Foi inaugurada em 1959 e, desde então, marca a entrada de Itapuã.

Uma saudade chamada Itapuã

Mirante de Itapuã
Av. Octávio Mangabeira – Itapuã, Salvador – BA, 41610-011
Aberto ao público

7. Praça Municipal

Palácio Rio Branco. Centro Histórico, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

A Praça Municipal, Centro Histórico de Salvador, é excelente para uma tarde contemplativa. Da balaustrada se tem uma vista perfeita para a Baía de Todos os Santos. Aproveite para tomar um maltado de coco na Sorveteria da Cubana, tire aquela foto do Elevador Lacerda e admire a vista lá do alto: Mercado Modelo, Terminal Turístico Náutico da Bahia, Forte de São Marcelo e Cidade Baixa. O clique tá garantido!

Elevador Lacerda

Outra dica é entrar no Palácio Rio Branco: o que muita gente não sabe é que o espaço, além de ser aberto à visitação no primeiro piso, tem uma das vistas mais especiais da cidade. Na varanda do Palácio, você terá uma visão lateral do Elevador Lacerda, além da arquitetura que é linda de viver!

Palácio Rio Branco

8. Morro do Cristo e Farol da Barra

Morro do Cristo. Novo Normal. Barra. Salvador Bahia. Foto Tércio Campelo.

O Morro do Cristo é bem perto do Farol, mas tem um pôr do sol com uma perspectiva bem diferente. Do alto, a imagem do Cristo é a guardiã de tamanha beleza. Tem vista para a praia da Barra, com o Farol ao fundo, e também para parte da praia de Ondina.

É lá um dos cartões postais mais famosos de Salvador, justamente no entardecer, quando o sol se põe encostado ao Farol, com um céu alaranjado que até parece pintura. No verão, o espetáculo é ainda mais bonito. Mas, em qualquer época do ano, é imperdível. Bem provável que você se depare com um ambiente bastante diverso, que tem de casais apaixonados a grupos de amigos tocando violão.

Já no Farol da Barra, a pedida é subir a torre e ter a vista 360° lá de cima. O passeio fica completo indo ao Museu Náutico da Bahia, que conta com um acervo histórico formado por objetos de diversas épocas, alguns deles submersos por até 300 anos, e que ajudam a compreender a relação do homem com o mar e da Bahia com o Farol.

Farol da Barra

Morro do Cristo
Av. Oceânica – Barra, Salvador – BA
Aberto ao público

9. Forte de Nossa Senhora de Mont Serrat

Forte de Mont Serrat. Foto: Fábio Marconi

O mirante do Forte de Nossa Senhora de Mont Serrat é um dos clássicos de Salvador. Construído no local estrategicamente por conta da enseada de águas mansas, escondido pelos morros que encobriam a área, é também próximo da tradicional Igreja do Senhor do Bonfim, na Cidade Baixa.

O ponto turístico está sempre muito movimentado no entardecer. Cercado por um gramado, o Forte fica na entrada da Baía de Todos os Santos, com vista privilegiada para Salvador e para a Ilha de Itaparica. Logo abaixo, é possível caminhar também pela Ponta de Humaitá. O Farol da Ponta de Humaitá é o único dos 3 faróis da cidade situado dentro da água do mar, às margens da praia de Mont Serrat. Vale o passeio.

Farol da Ponta de Humaitá

Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat
Ponta de Humaitá, Salvador – BA, 40301-155

10. Forte São Diogo

Bistrô Mirante Forte São Diogo. Barra, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira.

O Forte São Diogo é uma construção secular, que remete à fundação do nosso país, incialmente construído em 1536, sendo a primeira edificação do Brasil! O Forte está na base do Morro de Santo Antônio, ao lado direito da praia do Porto da Barra, local onde anteriormente existiu o Castelo do Pereira.

No alto da construção, tem uma área aberta com estrutura para eventos. De lá, a vista da imensidão do mar é privilegiada. Outra opção é escolher uma mesa bem posicionada no Bistrô Mirante do Forte São Diogo, perfeito para admirar o agito da praia do Porto da Barra. O lugar é ideal para um pós praia, um bate papo, uma comida gostosa e uma bebida gelada.

Bistrô Mirante do Forte São Diogo

Dentro do Forte, ainda há o Espaço Carybé das Artes e, diariamente, das 18h15 às 19h, imagens do acervo são projetadas em “vídeo mapping” na fachada do Forte. Tão colorido!!! Lindo, lindo!

Espaço Carybé das Artes

11. Terraço da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (SECIS)

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por SECIS (@secissalvador) em

O prédio da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) de Salvador se destaca no bairro do Comércio pela fachada coberta por 1,2 mil plantas de 17 espécies. O “prédio verde” tem um terraço igualmente especial, com um sistema de cobertura verde, placas solares, horta e uma criação de abelhas sem ferrão, importante para a polinização das plantas.

É possível fazer uma visita guiada ao terraço, onde se pode observar do alto a rotina urbana de Salvador. No terraço, já aconteceu, ainda, o #LajeTalks, um projeto gratuito com debates sobre temas atuais e de extrema relevância para uma cidade sustentável e criativa. Fique de olho nas redes sociais da Secis para saber como visitar o local. Por lá, você também fica por dentro da programação cultural do terraço.

Terraço Secis
Rua da Grécia, nº 14, Comércio, Salvador, Bahia.
Visitação guiada suspensa em decorrência da pandemia

12. Forte da Capoeira

O Forte de Santo Antônio Além do Carmo, mais conhecido como Forte da Capoeira, teve a estrutura atual iniciada em novembro de 1695, no Governo Geral de João de Lencastre (1694-1702), e concluída em 1703, no de D. Rodrigo da Costa (1702-1705).

No período de 1982 a 1988, o Bloco Afro Ilê Aiyê realizou os seus ensaios dentro da fortificação. Em 1990, abrigando ainda o Centro de Cultura Popular, o local manteve apenas duas escolas de Capoeira: o Centro Esportivo de Capoeira Angola, de Mestre Pastinha, e o Grupo de Capoeira Angola Pelourinho, de Mestre Moraes. O que garantiu a identidade cultural e a autossustentação do forte foi a Capoeira.

No pavimento mais alto da fortificação, têm-se uma visão ampla do Comércio e de boa parte do bairro Santo Antônio Além do Carmo. De um lado, você vê a Igreja e o Largo principal do bairro, com sua vida cultural e social pulsante, do outro, é possível ver até a Cidade Baixa, além, é claro, de um horizonte na imensidão do mar da Bahia.

Forte da Capoeira
Largo de Santo Antônio Além do Carmo, s/n – Santo Antônio, Salvador – BA, 40301-330


Mirante da Praia da Paciência. Novo Normal. Rio Vermelho. Salvador Bahia. Foto Tércio Campelo.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
28
Duração aproximada
1 horas - 2 horas
Seu bolso

Outros Roteiros

Agenda

04
dez
05
dez
07
dez
08
dez
09
dez
10
dez
11
dez
Ver mais em Agenda