Ahorita Padaria Artesanal

Salvar nos favoritos

Pães e outras delícias recheadas de afeto no Rio Vermelho

Charmoso espaço localizado na tranquila Rua dos Tupinambás traz um cardápio variado e afetuoso de sabores

Ahorita Padaria Artesanal. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

Quantas vezes você já ouviu alguém dizer que vai só “dar uma passadinha” na padaria? Se escutar isso ali pelas bandas da Rua dos Tupinambás, no Rio Vermelho, pode apostar que a padaria mencionada é a Ahorita, um achado precioso no meio dos prédios e casas da tranquila ruazinha residencial.

O espaço é charmoso e acolhedor e, por isso, é provável que a passadinha se estenda um pouco mais. A ideia é que o cliente compre seu pão e leve pra casa, mas os motivos para ficar são muitos, especialmente se você bater o olho nas delícias do simpático cardápio, que, de cara, já dá o tom afetuoso da casa:

“Que alegria ter você por aqui.”

A padaria tem um cardápio rotativo, você pode consultar as opções do dia no balcão com Davi Caramelo, companheiro e sócio de Maria Eme Bê, a responsável por todas as gostosuras da Ahorita. As foccacias, à base de azeite de oliva, são deliciosas e podem ter diferentes sabores, como a de calabresa com cebola roxa que é uma delícia! Destaque para os pães rústicos como de cerveja preta com provolone e cebola desidratada; gorgonzola com nozes; além da baguette tradicional e a de alecrim. Experimente também as focaccias de cogumelos, cebola e queijo; parmesão com orégano e a de gergelim com sal grosso. Para acompanhar, a dica é a refrescante Água de Jamaica, um chá frio preparado com hibisco, açúcar demerara e limão. Mas se você for do time do cafezinho, a Ahorita também oferece boas opções.

Ahorita Padaria Artesanal. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

A decoração, retrô e minimalista, é uma atração à parte e agrega objetos das famílias de Maria e Davi, além de recordações de viagens feitas pelo casal. A sala principal tem ambiente de casa e abriga o balcão onde são feitos os pedidos e uma parede toda de vidro de onde é possível ver o preparo dos pães.

“A cozinha aberta surgiu por uma necessidade do espaço reduzido e também por nossa filosofia de trabalho. Acreditamos na verdade do nosso alimento e a transparência física faz parte disso, queríamos que o cliente visse os produtos sendo feitos, todo o carinho e cuidado que temos com aquilo que vai à mesa”, explica Davi.

Ahorita Padaria Artesanal. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

A massa é produzida a partir da fermentação natural, o que intensifica não só a cor e o sabor, mas também o aroma – o cheirinho de pão fresco se espalha e toma conta do ambiente. Da cozinha, também saem geleias, bolos e cookies de dar água na boca.

“Utilizamos o método da fermentação natural, com o cultivo do nosso próprio fermento. Esse processo leva cerca de 18 horas, e a fermentação lenta ajuda para que grande parte do processamento enzimático aconteça nesta etapa, completando um ciclo e resultando em um pão de mais fácil digestão, até mesmo para pessoas com sensibilidade ao glúten”, detalha Davi.

Um mesão disposto em um agradável jardim de inverno é um convite para sentar, conversar com as pessoas e tirar um tempo para apreciar não só o repertório de sabores que a Ahorita oferece, mas também o prazer de desacelerar.

Para quem quer aprender

Ahorita Padaria Artesanal. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

Sim! Eles fazem aulas no local! A Maria já formou lá duas turmas da sua oficina “Todo Mundo Pode Fazer Pão”. Na aula, a Maria ensina que fazer pão artesanal não é um bicho de sete cabeças, que todo mundo pode fazer seu próprio pão em casa e se conectar com o alimento de uma forma muito bonita, comendo algo mais verdadeiro e saudável, como muito provavelmente os seus avós comiam. Entra em contato que eles explicam tudinho.

Saiba mais sobre a Ahorita e seus donos

Ahorita Padaria Artesanal. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

Davi Caramelo é artista multimídia, ilustrador, designer e diretor de arte – não à toa o espaço da Ahorita é tão conceitual. Maria Eme Bê trabalha com panificação artesanal desde 2012, mas foi no início de 2015, após realizar um curso técnico em São Paulo, que passou a trabalhar com o processo de fermentação natural. Antes da Ahorita, Maria respondia pela marca Babette Artesanal (2013-2016). Ao voltar para Salvador, trabalhou em mais alguns restaurantes até se dedicar exclusivamente à panificação e ao seu sonho de ter uma marca própria.

A casa onde é hoje a Ahorita Padaria Artesanal já abrigava na época um atelier coletivo de arte contemporânea e um estúdio de tatuagem. As paredes de pedra, o átrio onde é o jardim aberto, somados à tranquilidade, ao canto dos pássaros e ao clima de interior que vigora na rua dão o tom do local.

Serviço

Ahorita Padaria Artesanal
Endereço: R. Tupinambás, 423 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-090
Funcionamento: de terça a sexta, das 15h às 20h. Aos sábados, das 9h às 12h30.
Instagram: @ahoritapadaria
Telefone: (71) 99664-3944
Importante: não é necessário reserva.
Acessibilidade: Mesas e cadeiras têm altura padrão. A sala principal tem espaço reduzido, com pouco espaço para circulação de cadeirantes. Tem rampa de acesso.

Ahorita Padaria Artesanal. Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
24
Seu bolso
Localização
R. Tupinambás, 423 - Rio Vermelho, Salvador - BA, 41940-090

Outras experiências

Agenda

03
dez
04
dez
05
dez
07
dez
08
dez
09
dez
10
dez
Ver mais em Agenda