Home-office em Salvador

Salvar nos favoritos

Conheça 7 espaços colaborativos para trabalhar na cidade

Profissionais aproveitam versatilidade do teletrabalho para se mudar para Salvador

Por Jorge Gauthier

Os brasileiros que estão planejando sua viagem pós-pandemia já escolheram o destino favorito: Salvador. É o que aponta a pesquisa realizada pelo instituto Qualitest em que a capital baiana aparece como a preferência de 18,2% dos 1,6 mil entrevistados. Mas nem só de turismo vive a capital baiana. Alguns mais ansiosos resolveram antecipar seus planos e, aproveitando a flexibilidade do home-office, estabeleceram a Bahia como sede de seu trabalho remoto durante a pandemia.

Foi o caso da jornalista Marina Aragão, 22 anos. Baiana de Jequié, ela trabalha em um dos maiores jornais do país, sediado em São Paulo. Quando soube, ainda em março, que seria deslocada para o home-office, logo perguntou se poderia mudar de cidade.

“A questão é que São Paulo não é uma cidade tão aconchegante quanto Salvador. E, neste momento delicado que estamos vivendo, o que precisamos é de aconchego mesmo. Seja da cidade em si ou das pessoas, do céu azul… lá é tudo muito cinza e frio. E baiano não sabe lidar com frio, né?”, brinca ela, que após receber o sinal verde de seus chefes comprou sua passagem só de vinda para 13 de abril.

Turismo “bleisure”

Você já ouviu falar em turismo “bleisure”? É uma extensão da viagem corporativa onde, além de fazer negócios, o viajante aproveita para fazer turismo de lazer no destino.

Salvador cada vez mais se torna também uma excelente opção para esse tipo de visitante. Tanto que foi tema de um dos painéis do evento Salvador Experience – Turismo 360°, que aconteceu nos dias 3 e 4 de dezembro de 2020. Esse evento foi online e gratuito, divulgando o destino Salvador para o mercado de turismo de todo o Brasil. Além dos painéis temáticos, foram apresentadas pílulas de conteúdo que abordaram assuntos como a infraestrutura do Centro de Convenções da cidade.

Salvador Experience – Turismo 360°

Espaços colaborativos

Outra razão que fez a jornalista Marina Aragão voltar foi o colo da mãe, que mora na capital baiana. Mas quem não tem a sorte de Marina de ter um lugar fixo para estabelecer como base para o home-office tem outras opções. É aí que entram em cena os espaços de economia colaborativa, o famoso coworking.

Marina Aragão. Versatilidade do teletrabalho. Salvador Bahia. Foto acervo pessoal.

Nesses locais, funcionários e autônomos compartilham o mesmo espaço, trabalhando, eventualmente, em empresas e até segmentos diferentes. Essa é uma forma de diminuir os custos, conhecer novas pessoas e superar o isolamento do teletrabalho. É o caso da empresária Gabriela Neri, 29 anos, da empresa Firma Digital, uma defensora dessa prática.

Ela abriu uma empresa do segmento de marketing digital, propondo criar uma agência “não-convencional”, indo na contramão das práticas de grandes empresas. Uma das primeiras decisões tomadas por ela e sua sócia foi a sede da companhia.

“Não queríamos um lugar exclusivo, até porque o que é exclusivo exclui. Queríamos um lugar onde fosse possível estabelecer conexões, estar em contato com outras áreas, criar oportunidades para o nosso próprio negócio e poder ajudar outros negócios também”, explica.

Então o coworking surgiu como uma possibilidade de unir esses ideais ao lado financeiro. Num espaço colaborativo, não existe a preocupação individual de água, energia, profissionais de segurança, recepção, copa, fazer reformas no espaço ou a manutenção periódica.

“Quando a gente coloca na ponta do lápis os custos fixos, consegue perceber que estar num coworking vale muito mais a pena do que alugar um espaço comercial. Além disso, tem a possibilidade de construir uma nova forma de olhar para o mercado, de estabelecer relações profissionais de afeto e criar uma rede de conexão onde um levanta o outro. Pelas minhas experiências de mercado, deu pra perceber que as empresas adotam um estilo de vida egoísta e umbigocêntrico. Ao entrar num espaço colaborativo, você passa a questionar o seu senso de comunidade e dos outros, começa a compreender que todo mundo é responsável por cuidar de um espaço que pertence a ‘todes’ e esse senso coletivo nos coloca em compromisso com a nossa equipe e com todas as outras pessoas a nossa volta”, conclui Gabriela.

Gostou da ideia? Veja alguns lugares de coworking em Salvador

Gabriela Neri. Versatilidade do teletrabalho. Salvador Bahia. Foto Mare Luna Femiani Divulgação .

1 – Casa Coworking

A Firma, empresa de Gabriela, está localizada na Casa Coworking, espaço especializado no segmento de escritório e salas de reuniões compartilhadas. O local atende tanto empresas quanto trabalhadores autônomos. A Casa está localizada na Rua Aracaju, 34, Barra.

Mais informações: www.acasacoworking.com.br e pelo instagram @acasacoworking.

2 – Colabore

O Colabore é um local mantido pela Prefeitura de Salvador, localizado no Parque da Cidade, que tem como objetivo principal apoiar “negócios de impacto”, ou seja, que visam a solução de problemas socioambientais. Mais informações podem ser obtidas através do instagram @colabore.ssa e pelo e-mail colabore@salvador.ba.gob.br

3 – Hub Salvador

Focado no empreendedorismo, o Hub Salvador já abriga mais de 70 empresas e startups. Lá, elas formam um ecossistema amplo, diverso e inovador, abrigadas numa estrutura com mais de 3 mil metros quadrados. O espaço está localizado na Avenida da França, Comércio. Mais informações no instagram @hubsalvador, e-mail ola@hubdsalvador.com.br ou telefone (71) 3838-9990.

4 – Colaboraê

Se a sua veia é mais artística, o espaço Colaboraê está pronto para recebê-lo. O propósito do Colaboraê é reunir diversas expressões culturais em um só lugar, trazendo novas oportunidades para quem vive e consome arte. Lá, há estúdios e toda uma estrutura para a realização de eventos. Mais informações no instagram @colaborae. Fica na Rua Borges dos Reis, 81, Rio Vermelho.

5 – Centro de Convenções

Se quiser realizar um evento de maior magnitude aqui em Salvador, o Centro de Convenções se apresenta como solução. Novo, moderno e versátil, o local está preparado para atender qualquer demanda. O novo Centro de Convenções está localizado de frente para o mar. Mais informações podem ser obtidas através do site https://ccs-salvador.com.br/ccsalvador/o-ccs/ e pelo telefone (71) 3957-7171.

6 – Bahia Office

Outro lugar que oferece a modalidade de escritórios remotos para atender empresas é a Bahia Office. O espaço tem sede tanto em Salvador (no Edifício Trade Center, na Av. Tancredo Neves) quanto em Vitória da Conquista (no Edifício Multiplace Conquista Sul, Av. Juracy Magalhães). Mais informações através do site http://bahiaoffice.com.br/.

7 – California Coffee Salvador

Para quem quer um ambiente mais aberto e menos parecido com um escritório, a California Coffee Salvador oferece longas mesas para reuniões e um espaço equipado. Tudo isso, claro, podendo aproveitar do menu da cafeteria, localizada no Shopping Barra. Mais informações no instagram @californiacoffeesalvador.



Experiências em Salvador

Agenda

03
mar
04
mar
05
mar
06
mar
08
mar
09
mar
10
mar
Ver mais em Agenda