10 novelas que revelaram as belezas de Salvador

Salvar nos favoritos

Capital baiana atrai atenção dos autores de novelas de todos os tipos: das de época às contemporâneas

Desde Verão Vermelho, de Dias Gomes, exibida entre 1969 e 1970, a Bahia tem cedido suas principais paisagens para novelas e minisséries, principalmente da Globo. Salvador, sua capital, então, está entre os cenários prediletos dos criadores de cinema.

A trama mais recente que teve como plano de fundo a terra do dendê foi Segundo Sol (2018), que mergulhou na cultura local, mostrando belas paisagens, sons, sabores e vários aspectos da primeira capital do Brasil. Mas você se lembra de outras tramas que tiveram gravações em Salvador?

Preparamos uma lista com dez novelas que tiveram a cidade como locação e que apresentaram um pouco mais da história de Salvador para o país. Confira!

Segundo Sol (2018)

Novelas em Salvador Bahia. Segundo sol. Foto reprodução TV Globo.

A cidade de Salvador foi um dos principais cenários da novela das nove Segundo Sol, que ficou no ar grande parte do ano de 2018 na Globo. Com seus edifícios históricos, paisagens marítimas e elementos culturais, o território soteropolitano enriqueceu a história de João Emanuel Carneiro, que contou com atores como Vladimir Brichta, Giovanna Antonelli, Deborah Secco e Adriana Esteves.

A capoeira, a rivalidade entre Bahia X Vitória e a gastronomia (acarajé, pãozinho delícia, dendê, etc) foram apenas alguns traços da cultura local que foram levados para as telinhas. Algumas das cenas foram gravadas na capital baiana, em bairros com a Barra e o Pelourinho. A Cruz do Pascoal, monumento que marca o Santo Antônio Além do Carmo, apareceu em muitas das cenas da novela. Aliás, boa parte dos personagens vivia no bairro.

Foram feitas belas imagens das paisagens e pontos turísticos locais, além de outros pontos não tão conhecidos – como a escadaria na Terceira Travessa Ademário Pinheiro, no Nordeste de Amaralina, que apareceu na abertura da novela.

Velho Chico (2016)

Novelas em Salvador Bahia. Velho Chico. Foto reprodução TV Globo.

Definida pelo diretor como uma saga familiar shakespeariana, Velho Chico conta uma história de amor emoldurada por crítica social. A trama se inicia no final dos anos 1960, quando Afrânio, filho do poderoso Coronel Jacinto, é obrigado a retornar de Salvador para a fictícia Grotas de São Francisco, para assumir o lugar do pai, que comandava a política e a economia locais. A novela tem poucas cenas gravadas em Salvador e muitas gravadas no interior nordestino.

Apaixonado por Iolanda, uma atraente cantora de origem espanhola, mas obrigado pela amargurada mãe Encarnação – que ainda sofre pela perda de seu filho mais velho, morto nas águas do São Francisco – Afrânio parte numa viagem pela região para reafirmar alianças que seu pai mantinha. Em sua viagem, conhece Leonor, que acaba por lhe atiçar o desejo. O pai da moça obriga-os a se casarem. Leonor é recebida com desprezo por Encarnação, pelo fato de vir de uma classe baixa.

O Canto da Sereia (2013)

Novelas em Salvador Bahia. O canto da sereia. Foto reprodução TV Globo.

Baseada no livro de Nelson Motta – que, aliás, foi o produtor musical da primeira novela rodada na Bahia, Verão Vermelho – O Canto da Sereia foi uma minissérie com cara de novela que teve quatro capítulos e foi exibida pela Globo em 2013.

Com Isis Valverde, Marcos Palmeiras e os baianos João Miguel e Margareth Menezes, a obra foi gravada no último trimestre de 2012 em locais como o Palácio Rio Branco (Praça Municipal), Farol da Barra, Feira de São Joaquim, Praça Castro Alves e Pelourinho, entre outros pontos turísticos de Salvador.

Na trama, a nova musa pop e rainha do Axé, Sereia, é assassinada em cima do trio elétrico em plena terça-feira de Carnaval em Salvador. A trama envolve suspense, humor e romance.

Paraíso Tropical (2007)

Novelas em Salvador Bahia. . Paraíso Tropical. Foto reprodução TV Globo.

Com Fábio Assunção e Alessandra Negrini na linha de frente, ao lado dos vilões interpretados por Camila Pitanga e Wagner Moura, a novela das nove da Globo, Paraíso Tropical, teve locações no Mercado Modelo, Elevador Lacerda e Pelourinho (em Salvador).

A trama, escrita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares, mostrava o turismo sexual do Rio de Janeiro tendo como cenário o luxuoso Hotel Duvivier, localizado no bairro de Copacabana. Na história, o executivo Daniel Bastos (Fábio Assunção) é o preferido do poderoso empresário Antenor Cavalcanti (Tony Ramos), dono do Hotel Duvivier, para assumir os seus negócios. No entanto, outro executivo do grupo, Olavo Novaes (Wagner Moura), sobrinho de Antenor, tem muita inveja de Daniel e faz de tudo para prejudicá-lo e conquistar a confiança do tio para que possa sucedê-lo.

Tudo muda quando Daniel faz uma viagem ao Nordeste para resolver a construção de um resort do Grupo Cavalcanti e acaba conhecendo a honesta Paula (Alessandra Negrini), por quem se apaixona. Paula é filha de Amélia (Susana Vieira), uma cafetina que toca um prostíbulo no local onde será construído o resort.

Porto dos Milagres (2001)

Novelas em Salvador Bahia. Porto dos milagres. Foto reprodução Tv Globo

Com Antônio Fagundes, Flávia Alessandra e Marcos Palmeira, a novela Porto dos Milagres levou equipe de produção e atores à Ilha de Comandatuba (Una) e a Canavieiras, no Sul da Bahia. Algumas cenas também foram gravadas em Salvador.

Livre adaptação de Mar Morto e A Descoberta da América Pelos Turcos, do escritor Jorge Amado, Porto dos Milagres tem uma trama política, que contrapõe o simplório pescador Guma (Marcos Palmeira), um representante do povo, ao poder exercido pelo inescrupuloso Félix (Antonio Fagundes) e sua ambiciosa mulher, Adma (Cássia Kis).

A história transcorre na fictícia cidade de Porto dos Milagres, localizada na região do Recôncavo Baiano e formada por duas classes sociais distintas: a burguesia porto-milagrense, com suas famílias tradicionais, instaladas na parte alta da cidade, e os moradores pobres do cais do porto, habitantes da parte baixa. A base da economia local é a pesca, mas a cidade também é uma das entradas de contrabando do país. A mitologia e a religiosidade estão presentes na trama através da figura de Iemanjá, a “Rainha do Mar”, e que, de forma fantástica, exerce influência na vida dos habitantes. A história é de Aguinaldo Silva e de Ricardo Linhares.

Renascer (1993)

Novelas em Salvador Bahia. Renascer. Marcos Palmeira e Antônio Fagundes. Foto reprodução Tv Globo.

Com Antônio Fagundes, Adriana Esteves e Marcos Palmeira, a novela Renascer mostrou a Região Cacaueira e as fazendas de Ilhéus. Teve ainda alguns capítulos gravados em Salvador, capital baiana.

A novela narra a saga de José Inocêncio (Antônio Fagundes), um fazendeiro da zona cacaueira. Ao chegar à região onde vai fazer sua vida, finca um facão aos pés de um frondoso jequitibá. Este gesto passa a ser o símbolo de sua coragem e do sonho de se tornar eterno. Apaixona-se após o boi-bumbá passar por sua fazenda, casa-se com Maria Santa (Patrícia França) e torna-se pai de quatro filhos: José Augusto (Marco Ricca), José Bento (Tarcísio Filho), José Venâncio (Taumaturgo Ferreira) e João Pedro (Marcos Palmeira), o caçula, cujo nascimento é acompanhado da morte da mãe, por complicações durante o parto.

O fato faz com que Zé Inocêncio desenvolva um relacionamento de ódio com o filho. Essa desavença é que conduz todas as tramas da história. Elas se aceleram quando Inocêncio, já cinquentão, conquista e casa-se com a namorada de João Pedro, a jovem Mariana (Adriana Esteves). Esta é neta do seu maior desafeto no passado, Belarmino (José Wilker), assassinado de forma misteriosa, com as suspeitas recaindo sobre o próprio Inocêncio.

Terras do Sem-Fim (1981)

Novelas em Salvador Bahia. Terras do sem fim. Foto reprodução TV Globo.

Escrita por Walter George Durst e dirigida por Herval Rossano, a novela da Globo, Terras do Sem-Fim, foi baseada no romance homônimo de Jorge Amado. A trama gira em torno da exploração do cacau na cidade de Ilhéus, na Bahia.

Levas de aventureiros partem de Salvador e de cidades do interior para as “terras do sem-fim” no litoral baiano. Entre eles está o aventureiro João Magalhães (Cláudio Cavalcanti), um trapaceiro jogador de cartas e falso engenheiro. A novela mostra o conflito entre dois grandes latifundiários, o coronel Horácio (Jonas Mello) e Sinhô Badaró (Carlos Kroeber). A obra tem cenas gravadas em Salvador e é uma boa pedida para quem quer conhecer melhor Jorge Amado.

Rosa Baiana (1981)

Novelas em Salvador Bahia. Rosa Baiana. Foto reprodução Tv Bandeirantes.

Veiculada pela antiga TV Bandeirantes, em 1981, a novela Rosa Baiana foi integralmente rodada na Bahia. Com Gianfrancesco Guarnieri, Ana Maria Magalhães e Regina Dourado, a trama se passava em Salvador e nas cidades do Recôncavo Baiano.

A história, que destacou a produção de petróleo, mostrou a desigualdade social e também fez críticas à sociedade da época. O bairro de Itapuã foi um dos cenários da novela.

Gabriela (1975)

Novelas em Salvador Bahia. Gabriela. Foto reprodução TV Globo.

Uma das novelas mais famosas gravadas na Bahia, Gabriela tem Ilhéus como cenário principal. Mas a trama também teve algumas cenas rodadas na capital baiana. Adaptada do livro de Jorge Amado, Gabriela, Cravo e Canela, a trama retratava a vida de Gabriela, simples moça do sertão baiano, que fora para Ilhéus para fugir da seca nordestina.

Moça sofrida, porém muito alegre, seduzia os homens. A novela mostrava o amor de Gabriela (Sônia Braga) com um estrangeiro que não aceitava seu comportamento, ora ingênuo, ora loucamente sensual. Gabriela era uma morena brigona e ousada, que andava descalça e com vestidos extremamente curtos, e muito trabalhadora.

Verão Vermelho (1969)

Novelas em Salvador Bahia. Verão Vermelho. Foto reprodução TV Globo.

Primeira novela das 10 da Globo, Verão Vermelho se passava na Bahia e foi escrita por Dias Gomes. A trama se inicia no Yacht Clube da Bahia, com os personagens Adriana (Dina Sfat) e Carlos (Jardel Filho), que vivem de aparência. Pais infelizes de Patrícia (Maria Cláudia), eles festejam os 15 anos da filha. Indecisos quanto à separação, somente se definem quando Flávio (Paulo Goulart) aparece na trama e “balança” o casamento.

Verão Vermelho evidenciou a cultura popular local, com suas festas, rodas de capoeira e candomblé. O folhetim trazia questões polêmicas como o preconceito racial e o divórcio (não legalizado na época). A novela tem como cenário a Baía de Todos Santos, na capital baiana. Algumas cenas, como a do capítulo final, em um trio elétrico, foram gravadas em Salvador.

A novela também mostrou o Centro Histórico e a famosa Casa das Sete Mortes, que recebeu este nome devido aos homicídios que ocorreram ali no ano de 1755. Na época, o casarão estava fechado e era envolto em mistério e misticismo.

A atriz Arlete Salles, que interpretou Selma, contou que, na gravação de sua primeira cena na Bahia, realizada em um saveiro, ela caiu no mar e teve de ser resgatada por Jardel Filho, que deu vida a Carlos, já que ela não sabia nadar.

Por Jorge Gauthier
Jornalista



Experiências em Salvador

Agenda

05
jun
06
jun
08
jun
09
jun
10
jun
11
jun
12
jun
Ver mais em Agenda