As delícias culinárias da Bahia: pãozinho delícia

Salvar nos favoritos

Que delícia! Conheça a história do pãozinho que é o sucesso da Bahia

Pãozinho delícia é presença garantida em qualquer evento

Pãozinho delícia. Foto reprodução.

Do coquetel à festinha de aniversário. Não há um evento que se preze na Bahia que não tenha ele como ”convidado”. Fofo, polvilhado com queijo ralado, ele serve para lanches e até mesmo para casamentos. Famoso na Bahia, o pãozinho delícia teve sua origem na terra do dendê, mas não leva nenhuma gota do óleo usado para fritar o acarajé.

Desavisados podem até achar que é um pão de queijo, mas não tem nada a ver. A massa não leva queijo. A massa é uma mistura de farinha de trigo, fermento, açúcar, leite, ovos, sal, óleo e margarina. O queijo só entra no final para polvilhar. A receita surgiu sem recheio, mas hoje tem pãozinho delícia recheado com praticamente tudo que você possa imaginar, seja doce, seja salgado.

Não há uma precisão histórica de quando nem como o pãozinho delícia surgiu. O que se sabe é que, de fato, ele é coisa da Bahia. Há várias versões sobre o possível surgimento do quitute. Uma delas é que, uma vez, uma dona de casa fez uma massa para pão que ficou grudenta, porque ela usou pouca farinha. Ela teria esquecido a massa, que acabou fermentando e, depois, ela resolveu assar assim mesmo. O resultado teria sido o famoso pãozinho delícia.

Uma das possíveis ”mães” do pãozinho é a cozinheira Elíbia Portela, que há mais de 50 anos faz e ensina a fazer o pãozinho. Nesse período, ela ficou famosa por valorizar e aprimorar a receita que completa, em 2020, cinco décadas de existência alegrando o paladar dos baianos e turistas.

No livro Panificação caseira nº 2*, Elíbia conta que “…o pão delícia é uma receita natural da Bahia. Conta-se que a sua criação deu-se por conta de uma falha no momento da preparação dos pães para o lanche. Faltou farinha, que iria dar o ponto de massa enxuta, resultando então em uma massa muito pegajosa. Enquanto esperava até que fosse providenciado o restante da farinha, a massa levedou e a autora resolveu produzir os pães mesmo assim. Ao colocá-la no forno para assar, notou que, se assasse como de costume, estes ficariam ressecados. Daí a retirá-los quando estavam enxutos e firmes. Para melhor apresentação, pincelou com manteiga e polvilhou com queijo ralado”.

Cinco pãezinhos delícia que você precisa provar:

Pãozinho do Céu – R. Macaúbas, 102 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-250; Telefone: (71) 3345-4444

Padaria Ribeiro – Av. Vasco da Gama, 715 – Federação, Salvador – BA, 40230-731; Telefone: (71) 3334-7486

Doces Sonhos – Av. Sete de Setembro, 308 – Vitória, Salvador – BA, 40080-003; Telefone: (71) 98882-2241

Tortarelli – Rua das Hortênsias, 552 – Itaigara, Salvador – BA, 41810-010; Telefone: (71) 3344-2022

Trigo da Villa – Rua Campos França, Largo da Lapinha, n 3 – 1° andar, Salvador – BA, 40325-130; Telefone: (71) 3241-6866

Nota:

Livro – Elíbia Portela, Panificação caseira nº 2, página 129.

Seu bolso

Outras experiências

Agenda

23
jan
24
jan
25
jan
26
jan
27
jan
28
jan
29
jan
30
jan