As delícias culinárias da Bahia: pãozinho delícia

Salvar nos favoritos

Que delícia! Conheça a história do pãozinho que é o sucesso da Bahia

Pãozinho delícia é presença garantida em qualquer evento

Pãozinho delícia. Foto reprodução.

Do coquetel à festinha de aniversário. Não há um evento que se preze na Bahia que não tenha ele como ”convidado”. Fofo, polvilhado com queijo ralado, ele serve para lanches e até mesmo para casamentos. Famoso na Bahia, o pãozinho delícia teve sua origem na terra do dendê, mas não leva nenhuma gota do óleo usado para fritar o acarajé.

Desavisados podem até achar que é um pão de queijo, mas não tem nada a ver. A massa não leva queijo. A massa é uma mistura de farinha de trigo, fermento, açúcar, leite, ovos, sal, óleo e margarina. O queijo só entra no final para polvilhar. A receita surgiu sem recheio, mas hoje tem pãozinho delícia recheado com praticamente tudo que você possa imaginar, seja doce, seja salgado.

Não há uma precisão histórica de quando nem como o pãozinho delícia surgiu. O que se sabe é que, de fato, ele é coisa da Bahia. Há várias versões sobre o possível surgimento do quitute. Uma delas é que, uma vez, uma dona de casa fez uma massa para pão que ficou grudenta, porque ela usou pouca farinha. Ela teria esquecido a massa, que acabou fermentando e, depois, ela resolveu assar assim mesmo. O resultado teria sido o famoso pãozinho delícia.

Uma das possíveis ”mães” do pãozinho é a cozinheira Elíbia Portela, que há mais de 50 anos faz e ensina a fazer o pãozinho. Nesse período, ela ficou famosa por valorizar e aprimorar a receita que completa, em 2020, cinco décadas de existência alegrando o paladar dos baianos e turistas.

No livro Panificação caseira nº 2*, Elíbia conta que “…o pão delícia é uma receita natural da Bahia. Conta-se que a sua criação deu-se por conta de uma falha no momento da preparação dos pães para o lanche. Faltou farinha, que iria dar o ponto de massa enxuta, resultando então em uma massa muito pegajosa. Enquanto esperava até que fosse providenciado o restante da farinha, a massa levedou e a autora resolveu produzir os pães mesmo assim. Ao colocá-la no forno para assar, notou que, se assasse como de costume, estes ficariam ressecados. Daí a retirá-los quando estavam enxutos e firmes. Para melhor apresentação, pincelou com manteiga e polvilhou com queijo ralado”.

Cinco pãezinhos delícia que você precisa provar:

Pãozinho do Céu – R. Macaúbas, 102 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41940-250; Telefone: (71) 3345-4444

Padaria Ribeiro – Av. Vasco da Gama, 715 – Federação, Salvador – BA, 40230-731; Telefone: (71) 3334-7486

Doces Sonhos – Av. Sete de Setembro, 308 – Vitória, Salvador – BA, 40080-003; Telefone: (71) 98882-2241

Tortarelli – Rua das Hortênsias, 552 – Itaigara, Salvador – BA, 41810-010; Telefone: (71) 3344-2022

Trigo da Villa – Rua Campos França, Largo da Lapinha, n 3 – 1° andar, Salvador – BA, 40325-130; Telefone: (71) 3241-6866

Nota:

Livro – Elíbia Portela, Panificação caseira nº 2, página 129.

Seu bolso

Outras experiências

Agenda

20
abr
21
abr
22
abr
23
abr
24
abr
26
abr
27
abr
Ver mais em Agenda