Muncab – Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira

Salvar nos favoritos

Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira: a cultura brasileira e sua afrodescendência

A cultura brasileira é, desde seus primórdios, fortemente influenciada pela cultura africana, nos colocando no patamar de uma das culturas mais ricas do mundo contemporâneo. O MUNCAB é um museu com ênfase na valorização de aspectos da cultura de matriz africana, destacando a sua influência sobre a cultura brasileira. O museu surgiu como resultado de uma histórica reivindicação afrodescendente e com a grande contribuição de estudiosos da cultura brasileira que desejam aprofundar e acolher a inegável contribuição popular e erudita que a cultura africana trouxe ao Brasil.

Muncab – Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira. Foto: Amanda Oliveira.

Lá você tem contato com trabalhos que falam da identidade negra; da África como o continente de onde se originou toda a humanidade; da questão do tráfico de pessoas que foram escravizadas; da resistência negra, dos quilombos e revoltas. Também aprende sobre as contribuições na culinária, religiosidade e festas populares, assim como nos esporte e na música, que é uma exuberância de matrizes com o samba, semba, maracatu e outros.

Muncab – Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira. Foto: Amanda Oliveira.

Logo na entrada, o gradil merece destaque. Inaugurado em 2014, o “Gradil Histórias de Ogum” foi criado pelo Artista Plástico J. Cunha e fabricado por Jorge Lima Artefatos de Metal. A peça representa um marco histórico para a cultura afro-brasileira, um monumento que representa a história do seu povo. A obra retrata os principais momentos e contribuições dos escravos africanos e seus descendentes libertos na construção da civilização brasileira – a diversidade cultural mais rica do planeta.

Muncab – Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira. Foto: Amanda Oliveira.

O papel do Museu, além de reunir documentação histórico-cultural afro-brasileira, é promover ações e iniciativas intercambiais com os países e culturas africanas, sobretudo aqueles de onde vieram os maiores contingentes de negros escravos, como Angola, Moçambique e Guiné. São promovidos, também, diversas exposições, oficinas e outros eventos educativos.

Muncab – Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira. Foto: Amanda Oliveira.

O espaço é carinhosamente apelidado de ‘museu em processo’, já que cultura é um processo contínuo. Sua própria existência é sinônimo de resistência, memória e constante criação enquanto em contato com uma das culturas mais antigas e ricas do universo que é a cultura dos povos africanos. O poeta e compositor tropicalista José Carlos Capinan é o diretor do Muncab e também presidente da Associação de Amigos da Cultura Afro-Brasileira (Amafro).

Serviço

Muncab – Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira
Endereço: Rua do Tesouro, 61 -127, Centro, Salvador
Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 16h
Entrada Gratuita
Telefone: (71) 3022-6722
Toda a programação cultural no Instagram @muncaboficial / Facebook: Muncab
Importante: O Muncab também é ponto do Boca de Brasa da Fundação Gregório de Mattos, com programação de oficinas, palestras, Cine Clube e uma programação musical intitulada “Capinan convida”.
Acessibilidade: a entrada principal apresenta degrau não muito alto. Porta larga. Salões espaçosos, com boa mobilidade. Apresenta espaços internos com luminosidade baixa.

Muncab - Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira. Foto: Amanda Oliveira.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
19
Localização
R. do Tesouro, 61-127 - Centro, Salvador - BA, 40020-056

Outras experiências

Agenda

06
dez
07
dez
08
dez
09
dez
10
dez
11
dez
12
dez
13
dez
Ver mais em Agenda