Balé Folclórico da Bahia no TCA

Com um novo corpo de baile, o Balé Folclórico da Bahia sobe ao palco do Teatro Castro Alves, no dia 18 de novembro, às 21h, para a estreia mundial do espetáculo “O Balé Que Você Não Vê”. As apresentações da curta temporada também vão acontecer nos dias 19, às 21h, e no dia 20, às 20h. No palco, a companhia de dança afro-baiana vai apresentar três coreografias inéditas – “Bolero”, de Carlos Durval; “Okan”, de Nildinha Fonseca; e “2-3-8”, de Slim Mello – e uma do repertório clássico do grupo, “Afixirê”, coreografia reconhecida internacionalmente e criada por Rosângela Silvestre.

Balé Folclórico da Bahia. Créditos Mandinga Filmes.

A direção geral do espetáculo é de Vavá Botelho e a direção artística de José Carlos Arandiba (Zebrinha). Durante o espetáculo, também haverá uma intervenção da cantora Maria Bethânia, em áudio, declamando o poema “Mandato de Despejo aos Mandarins do Mundo”, de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa.

Exposição “O Olhar do Tempo” – Dentro da programação do Festival, o Balé Folclórico da Bahia vai lançar também a exposição interativa “O Olhar do Tempo”, com curadoria e projeto expográfico de Rose Lima, que contará a história dos 34 anos da companhia. A mostra reúne fotos, textos, prêmios, figurinos, cartazes e programas das turnês mundiais realizadas pela companhia. Através de parabólicas sonoras, as pessoas poderão escutar os áudios das coreografias que estarão sendo reproduzidas em telões. A exposição será aberta no dia 16 de novembro, no Foyer do TCA, e ficará em cartaz até 30 de novembro, das 10h às 17h, com entrada gratuita.

Novo corpo de baile – Na formação atual da companhia, 14 novos bailarinos e apenas três bailarinos veteranos que permaneceram na companhia (desde o início da pandemia, muitos tiveram que buscar novas formas de trabalho e deixaram o grupo). Os novos bailarinos foram selecionados a partir de oficinas de dança afro-brasileira oferecidas gratuitamente pelo próprio Balé.

“O espetáculo ‘O Balé Que Você Não Vê’ é justamente um reflexo do nosso desafio diário, da nossa resistência. Depois de mais de dois anos sem atividades, reerguer a companhia está sendo um grande desafio. Para ensaiar a nova montagem foi preciso antes formar uma nova companhia já que o grupo foi dissipado pela pandemia”, explica Vavá Botelho.

Na coreografia “Afixirê”, a companhia terá participações especiais de bailarinos do Balé Teatro Castro Alves e do elenco do Bando de Teatro Olodum.

Oficinas e vocação social – Além de shows e exposição, o festival, que foi lançado em março, realizou ao longo do ano várias atividades socioeducativas gratuitas, como as oficinas artísticas de dança afro-brasileira e percussão em dez comunidades de Salvador e Lauro de Freitas, e as oficinas técnicas de figurino e adereços, cenotecnia e iluminação no Centro Técnico do TCA. “As oficinas tiveram uma grande adesão e repercussão. Tivemos 1383 participantes inscritos”, afirma Vavá Botelho.

 

Serviço

Balé Folclórico da Bahia – “O Balé Que Você Não Vê”
Quando: 18, 19 e 20 de novembro de 2022, sexta e sábado às 21h; domingo, às 20h
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quanto:
R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), filas A a P
R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), filas Q a Z11
Classificação indicativa: Livre
Vendas: Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves (clique aqui para informações de funcionamento) ou no site e aplicativo da Sympla (www.sympla.com.br).


Preço
R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), filas A a P
R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), filas Q a Z11

Local
Sala Principal do Teatro Castro Alves

Data e horário
De 16/11/2022 até 30/11/2022 - , Seg, Ter, Qua, Qui, Sex, Sab