Conheça a cidade pedalando: Cidade Baixa

Salvar nos favoritos
Restaurante Encantos da Maré. Ribeira, Cidade Baixa. Salvador, Bahia. Foto: Amanda Oliveira .

Conheça os encantos, belezas e sabores da Cidade Baixa de bicicleta

Veja lista de locais para visitar com acesso por ciclovias e ciclofaixas

Já pensou em conhecer a Cidade Baixa, em Salvador, de um jeito diferente? O ciclismo cresceu 61% em 2022 na capital baiana, segundo pesquisa do Bike Salvador. O estudo mostrou ainda que 76% dos soteropolitanos desejam usar mais a bicicleta como modo de transporte. Não só para trabalho, mas também para passeio, é notório que a bike vem ganhando um espaço cada vez maior na cidade.

Neste roteiro, você vai conhecer, pedalando, as ruas da Cidade Baixa, e saber quais os bairros que possuem ruas e avenidas com ciclofaixas e ciclovias para que a sua locomoção seja possível. Além de pedalar, vamos fazer algumas paradas em restaurantes, bares, museus e praias da região. Afinal, pedalar em Salvador é um convite para conhecer um pouco mais de sua história, sabores e aromas. Então, vamos lá, turistar de pedal por Salvador!

Pontos de bicicletas na Cidade Baixa

Você pode montar seu grupo para pedalar e conhecer a Cidade Baixa em passeios guiados como os que são oferecidos pelo Bike Tour Panorâmico. A pedalada acontece na Ribeira, com paradas no Museu do Sorvete, Igreja da Penha, apreciação da orla, Baixa do Bonfim, comunidade da Pedra Furada, Ponta do Humaitá, Forte de Monte Serrat, Largo de Roma, Memorial Irmã Dulce e Igreja do Senhor do Bonfim. O início e o fim do passeio são no Museu do Sorvete, na Ribeira. O percurso é de 11 km e o tour dura, em média, 4h. Mais informações neste link . O passeio custa R$ 150 por pessoa.

Se você não tiver uma bike ou estiver passeando por Salvador, há pontos onde você pode alugar bicicletas antes de iniciar seu passeio, como por exemplo o recém-inaugurado bicicletário gratuito no bairro da Ribeira. A estrutura fica ao lado do Terminal Marítimo da Ribeira/ Plataforma e do Final de Linha do bairro e funciona das 8h às 18h, de terça a domingo. (Veja mais informações sobre o aluguel de bikes no final desse texto).

Em 2013, Salvador ganhou o “Movimento Salvador Vai de Bike”. Na época, a cidade tinha apenas 30 km de ciclovias. Atualmente, são 360 km de ciclovias, 50 estações de bike com pelo menos 500 magrelas disponíveis para aluguel. Recentemente, uma nova via de ligação foi inaugurada entre a Pedra Furada e o Porto da Penha, com ciclovia, que fica no entorno da famosa Igreja do Bonfim.

Abaixo, listamos 18 ruas e avenidas que possuem ciclovias e ciclofaixas na Cidade Baixa, segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). Dê preferência a fazer os passeios em horários com pouca intensidade de sol, leve água, protetor solar e disposição para pedalar e conhecer ainda mais Salvador.

1. Av. Beira Mar do Lobato, no Lobato;
2. Av. Porto dos Mastros, na Ribeira;
3. Av. Tiradentes, no Caminho de Areia;
4. R. Porto dos Taineiros, Ribeira;
5. R. Tamarindeiros da Penha, Ribeira;
6. Av. Luís Tarquínio, Ribeira;
7. R. da Imperatriz, Ribeira;
8. Av. Beira Mar, Ribeira;
9. Largo da Ribeira;
10. R. Luiz Maria, no Uruguai;
11. Av. Jequitaia, no Comércio-Calçada;
12. R. Fernandes Vieira, na Calçada;
13. Av. Fernandes da Cunha, na Calçada.
14. Av. Frederico Pontes, Água de Meninos ;
15. R. José Martins Tourinho, em Mares;
16. R. do Imperador, Mares;
17. Largo dos Mares;
18. Largo da Calçada.

Dicas para quando a fome bater!

Conheça a gastronomia neste percurso

Koisa Boa Bar e Restaurante
O passeio começa na Av. Beira Mar, onde os ciclistas têm acesso às ciclofaixas. É lá que você pode parar no Koisa Boa Bar e Restaurante para, além de pedir uma moqueca de linguado ou uma casquinha de siri, aproveitar a vista para o mar da Ribeira e, claro, tentar pegar o pôr do sol. O estabelecimento possui diversas comidas com a cara da Bahia, como camarão com farofa e vinagrete, carne do sol com batatas fritas e caldo de sururu. E, para matar a sede, o local tem uma cartela de roskas com sabores variados.

Serviço:
Horário: de terça a domingo, a partir das 11h
Endereço: R. Porto dos Tainheiros, n° 9 – Ribeira
Instagram: @restaurantetijupa

Restaurante O Bombordo
Na Av. Beira Mar, o restaurante Bombordo diz possuir a melhor vista da Ribeira, então só indo lá para conferir. O estabelecimento funciona desde 1997 e é um clássico na região. Além da comida, bebida e vista diferenciada, o ciclista que decidir parar por lá em um dia de sábado pode curtir música ao vivo, sempre às 19h.

Serviço
Horário: segunda a domingo das 11h às 23h30
Endereço: Av. Beira Mar, n° 340 – Ribeira
Instagram: @obombordo

Restaurante Tijupá
Ainda na Ribeira, e também com acesso pela ciclofaixa, mas agora na Rua Porto dos Tainheiros, você pode fazer uma parada no Restaurante Tijupá. Por lá, dá para curtir uma boa música ao vivo, culinária regional e o que não pode faltar: uma cerveja bem gelada. E a vista do local também é privilegiada. Os clientes podem comer e admirar o visual arrebatador da Enseada dos Tainheiros.

Serviço:
Horário: terça a domingo, a partir das 11h
Endereço: R. Porto dos Tainheiros, n° 9 – Ribeira
Instagram: @restaurantetijupa

Restaurante Recanto Encontro Com O Mar
Pela ciclovia da Avenida Afrânio Peixoto, no Subúrbio Ferroviário, você vai acessar um restaurante que garante o seu encontro com a Praia Grande. O local é comandado por um ex-motorista de ônibus que agora é chef de cozinha e garante fazer a melhor moqueca da cidade. O prato é considerado pelos clientes como “dos deuses”. Dentre outros elogios mais recebidos, o estabelecimento é conhecido também pelo ambiente agradável e aconchegante e funcionários atenciosos.

Serviço
Endereço: R. Almeida Brandão, 14 – Praia Grande
Horário: todos os dias da semana, exceto terça-feira, das 11h às 20h
Instagram: @encontrocomomar

Restaurante Varanda Baiana
Se você estiver passando pela ciclovia da Avenida Fernandes da Cunha, vale uma parada na Rua do Uruguay, na mesma rua do Shopping Outlet Center e da Dubai Magazine, para uma refeição no restaurante Varanda Baiana, que tem um cardápio com comida brasileira, nordestina e baiana.

Serviço
Endereço: Rua do Uruguay, n° 44
Horário: de terça a domingo, das 11h às 17h
Instagram: @varandabaianacbx

Veja outras opções de restaurantes neste link.

Pontos turísticos

Feira de São Joaquim

Está pedalando pela ciclofaixa no começo da Avenida Jequitaia? Que tal atravessar a pista até a Avenida Engenheiro Oscar Pontes e fazer uma parada na feira livre mais famosa de Salvador? Lá, você encontra de tudo um pouco: itens de gastronomia e religiosos, variados tipos de iguarias, artesanato e frutos do mar. Aos domingos, a feira também recebe, das 12h às 18h, pelo menos três mil pessoas para sambar no píer da ala nova do local. É o chamado Samba da Feira.

Serviço:
Endereço: Av. Eng. Oscar Pontes – Água de Meninos
Funcionamento: todos os dias das 5h às 17h

Santuário de Santa Dulce dos Pobres

Seguindo pelo bairro da Calçada, pela ciclofaixa da Av. Frederico Pontes, Água de Meninos, você chega ao Largo de Roma, onde está o santuário dedicado à Santa Dulce dos Pobres. Baiana, Dulce é a primeira santa genuinamente brasileira. É no Santuário que estão depositadas as relíquias (termo utilizado para designar o corpo ou parte do corpo dos beatos ou santos) do Anjo Bom do Brasil, em um espaço chamado Capela das Relíquias – uma sala circular, com pé direito triplo, tendo ao centro o túmulo que guarda os restos mortais da Mãe dos Pobres.

Serviço:
Endereço: Av. Dendezeiros do Bonfim, 161 – Largo de Roma, Salvador – BA, 40415-000
Funcionamento: aberto à visitação diária, das 7h às 18h.
Mais informações: santuario.imaculada@irmadulce.org.br / (71) 3310-1394

Igreja do Bonfim

Atrás da Av. Beira Mar, no Largo do Bonfim, é o local de mais uma parada religiosa e turística. Construída em 1772, a Igreja do Senhor do Bonfim é um dos templos mais famosos de Salvador, um símbolo da fé baiana. No mesmo ano em que foi erguida, também se iniciou a tradição da lavagem do Bonfim. A Igreja tem a arquitetura em estilo neoclássico e a fachada em rococó, seguindo o modelo das igrejas portuguesas dos séculos XVIII e XIX, com afrescos e azulejaria. A distância do Santuário de Irmã Dulce até o Bonfim é de aproximadamente 2km.

Serviço
Horário: segunda a quinta e sábado: 6h30 às 18h – sexta e domingo: 5h30 às 18h
Endereço: Praça Sr. do Bonfim – Bonfim
Mais informações neste link.

Solar Amado Bahia – Museu do Sorvete
O calor de Salvador não dá pausa, e nada melhor que matar o calor com um sorvete, né? Sua próxima parada é no Solar Amado Bahia, Museu do Sorvete e Espaço Cultural localizado no bairro da Ribeira. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) em 1981, o solar passou por reforma e começou a operar novinho em folha em 2019. Após ser restaurado, o lugar se transformou no museu do sorvete, com referências históricas e lúdicas à fabricação de sorvetes, além de ter um espaço que contém a história do solar também. Saindo da Avenida Jequitaia até o Museu, são aproximadamente 12 km com trechos de ciclofaixa que vão até o bairro da Calçada e recomeçam nos Mares e Bonfim.

Serviço
Endereço: R. Pôrto dos Tainheiros, 80 – Ribeira
Horário:
Museu do Sorvete: segunda, quinta, sexta e sábado das 13h às 21h e domingo das 10h20 às 21h
Lojas Sorvetes Real da Ribeira: de segunda a sábado das 13h às 21h e domingo das 10h às 21h
Loja Açaí Real: de segunda a sábado das 13h às 21h e domingo das 10h às 21h

Bicicletas por todo lado

Saiba mais detalhes de como alugar bicicletas e sobre orientações para reforçar ainda mais a segurança dos ciclistas nestes links.

Movimento Salvador Vai de Bike neste link.

Estações de bicicletas compartilhadas neste link.

Conheça grupos de ciclistas pela cidade neste link.


Ribeira. Foto: Fábio Marconi.

1
2
3
4
5
5
Duração aproximada
2 horas - 4 horas
Seu bolso

Outros Roteiros

Agenda

06
out
07
out
08
out
09
out
10
out
11
out
12
out
13
out
Ver mais em Agenda

Artigos