#FICAEMCASA: Dicas de 10 documentários para conhecer a história de Salvador

Salvar nos favoritos

Filmes que te mostram o melhor desta cidade que completa 471 anos!

A primeira capital do Brasil, fundada em 29 de março de 1549, é também pioneira no audiovisual brasileiro. Cineastas renomados, atores e filmes feitos em Salvador são considerados clássicos para o cinema nacional. Mas nem todo mundo já viu os documentários que mostram a história da cidade.

Muito mais que um berço de mentes brilhantes – que vão desde o cinema até a música e a fotografia – a terra do dendê é conhecida pela sua beleza natural, pelas cores, sabores, sons e, é claro, pelo sincretismo religioso da população calorosa. Também não faltam histórias de superação e resistência.

Pensando nisso, preparamos uma lista com dez documentários disponíveis online para você que quer conhecer mais sobre a história de Salvador. Assista!

1 – Salvador 450 anos de História (1988)

Lançado em 1988, o documentário Salvador 450 anos de História conta com 53 vídeos para contar a história da capital da Bahia. O filme começa narrando o que Tomé de Souza (1503-1579), primeiro governador-geral do Brasil, viu quando desembarcou na Bahia em 29 de março de 1549, com um ouvidor-mor, encarregado da justiça, um provedor-mor, responsável pelas finanças, o capitão-mor da costa, que chefiou a milícia defensora da Colônia contra interesses não portugueses, e seis jesuítas sob a orientação de Manuel da Nóbrega. O documentário teve direção geral de Lauro Passos. A iniciativa e a pesquisa são do jornalista Nelson Cadena. 

2 – Mosteiro de São Bento da Bahia (1998)

Fundado em Salvador no ano de 1582, o Mosteiro de São Bento da Bahia, na Barroquinha, foi a primeira instituição beneditina construída em terras americanas e a primeira a ser mantida fora da Europa. Neste documentário – lançado em 1998 para comemorar o quarto centenário da fundação do mosteiro – dá para conhecer mais sobre o papel religioso da instituição que difundiu a fé católica em Salvador por muitos anos. O documentário realça ainda sua importância histórica por meio de documentos, mapas antigos da capital baiana, plantas, desenhos e vistas. A direção é de Lauro Passos; a fotografia de Rogério Sampaio; o roteiro adaptado é de Soraya Públio de Castro Mesquita e o texto original é de Jorge Luiz Magalhães Souza.

3 – Breve História das Capitais Brasileiras  – Salvador (2007)

 

O vídeo documentário faz parte da série Breve História das Capitais Brasileiras, da TV Escola, e narra a história da cidade de Salvador de maneira iconográfica, a partir de aquarelas, gravuras, fotografias e outros documentos históricos existentes nos museus e acervos públicos do país. Permite reflexões acerca das permanências e mudanças locais e regionais.

4 – Arte no Espaço (2009)

Quando o assunto é a relação que Salvador e a Bahia têm com a África, Pierre Verger é uma das referências mais representativas. O documentário Arte no Espaço prestigia a vida e obra do fotógrafo, mostrando fatos relevantes de sua biografia e utilizando depoimentos daqueles que conviveram com ele ou que seguiram seus ideais. Amigos, membros do Espaço Cultural e da Fundação Pierre Verger, além de estudiosos, como o historiador Cid Teixeira, enriquecem o filme relembrando situações, ressaltando a importância de seu trabalho, mostrando como Verger orientou sonhos e despertou o reconhecimento e identificação de pessoas com sua própria cultura. Através da sua obra, ele auxiliou a comunidade do Engenho Velho da Federação a reconhecer e a se identificar com sua história, fortalecendo sua própria cultura. O documentário também mostra o Espaço Cultural Pierre Verger, que tem como um dos seus objetivos a continuação do trabalho de Verger, através de oficinas que têm por temática maior a arte e a educação. A direção e a produção são de Caroline Fantinel.

Parte 1

Parte 2

5 – História Secreta Bahia (2012)

Um episódio de 2012 do The History Channel virou o documentário História Secreta Bahia. O vídeo mostra a cantora baiana Pitty em um tour revelador pela cidade de Salvador. História Secreta mostra que, por trás de seus cartões postais, do sincretismo religioso e de seu famoso Carnaval, existem contos curiosos que remetem às conquistas dos portugueses e à presença dos escravos. Os principais pontos turísticos da cidade, a festa popular mais conhecida do país e os personagens mais marcantes da cultura baiana são analisados.

Entre as curiosidades reveladas por Pitty, estão o passado das ruas estreitas do Pelourinho, a origem do Farol da Barra, a polêmica envolvendo a construção do Elevador Lacerda e os mistérios que cercam o Mercado Modelo. Os criadores do Trio Elétrico e outras figuras importantes, como o poeta Castro Alves e a mãe-de-santo Menininha de Gantois também fazem parte da história da cidade.

6 – Guerra da Independência na Bahia (2012)

A Independência do Brasil não foi recebida da mesma forma em todo o país. A minissérie documental Guerra da Independência na Bahia detalha os conflitos ocorridos na região entre portugueses e brasileiros, que tiveram seu desfecho em 2 de Julho de 1823 com a vitória brasileira e a ruptura política definitiva entre Brasil e Portugal.

Com um rico acervo de imagens históricas e atuais, entrevistas com historiadores baianos e cenas da celebração popular do 2 de Julho, o documentário explica porque a Bahia comemora a independência em outra data. A direção e produção executiva são de Renato Barbieri; a pesquisa e roteiro de Victor Leonardi; e a narração de Zezé Motta. A produção é da TV Escola em parceria com a GAYA Filmes.

7 – Mocambo Akomabu (2014)

A Comunidade do Alto do Tororó, localizada em São Tomé de Paripe, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, é a personagem principal do documentário Mocambo Akomabu. O filme conta a história do local, que já foi Quilombo do Alto do Tororó, e que possui como particularidade a característica de ser uma comunidade tradicional urbana, pesqueira, extrativista e de terreiro.

O documentário mescla depoimentos de lideranças comunitárias do Alto do Tororó e de atores políticos da pauta da igualdade racial, com cenas de animação e imagens de cobertura que trazem as particularidades desta Comunidade Quilombola. O filme também mostra um conflito que a comunidade tem com a Marinha do Brasil, que montou a Base Naval na região, na década de 1940, e que, desde então, não reconhece as comunidades quilombolas vizinhas como donas do território. O filme é dirigido por João Paulo Diogo.

8 – Axé – Canto do Povo de um Lugar (2016)

Lançado em outubro de 2016, Axé – Canto do Povo de um Lugar é o primeiro filme do baiano Chico Kertész. O documentário relembra a história do movimento musical da Axé Music – que carrega em sua essência boa parte de todo o sincretismo musical e cultural baiano – e reúne depoimentos de Caetano Veloso, Ivete Sangalo, Gilberto Gil, Daniela Mercury, entre outros artistas.

O filme se destaca pelo acervo de material fotográfico e audiovisual realizado por James Martins, encarregado da pesquisa. Entre as cenas, é possível assistir à primeira participação de Luiz Caldas no Cassino do Chacrinha, em 1986, cantando Fricote. Também mostra a despedida de Ivete Sangalo da Banda Eva; a presença de Sarajane no Programa do Chacrinha; e as lembranças de Caetano Veloso e Daniela Mercury sobre a primeira vez em que ouviram o Olodum. Clique aqui para ver 

9 – Toponímia da Cidade do Salvador (2018)

Narrado por Cid Teixeira, o documentário Toponímia da Cidade do Salvador é uma releitura do programa de rádio do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), realizado pelo historiador em 1975, e teve lançamento em 2018. Dirigido pela documentarista Carolina Canguçu, a obra traz explicações, curiosidades e a origem dos nomes de lugares famosos da cidade como Pelourinho, Sete Portas, Baixa dos Sapateiros, Subúrbio, Ladeira dos Galés, Igreja do Rosário dos Pretos, Igreja do Passo, Comércio, entre outros.

Como parte da celebração dos 40 anos da Rádio Educadora FM, o projeto surgiu a partir das pesquisas e, consequentemente, digitalização do material extraído do Centro de Documentação (CEDOC) da TVE, além dos áudios originais do programa do historiador.

10 – Zeferinas – Guerreiras da Vida (2019)

A líder quilombola guerreira Zeferina, que viveu na capital baiana no século XIX, é sinônimo de resistência e liberdade para homens e mulheres. Quase 200 anos depois, as ‘Zeferinas’ são outras, mas o ideal libertário e a luta permanecem.

Guerreiras como as centenas de mulheres que viveram na antiga Cidade de Plástico e hoje moram no conjunto habitacional batizado com o nome da líder, em Periperi. Representadas por quatro delas – Cassileide Bonfim, 42 anos, Miriã Santos, 37, Tâmara Duarte, 29 e Vanderlice Reis, 76 – elas protagonizam o documentário Zeferinas – Guerreiras da Vida, que foi lançado em 2019.

O média-metragem conta, em aproximadamente 25 minutos, a vida dessas mulheres, que têm histórias de superação, e faz um paralelo com a trajetória de Zeferina, heroína do passado. Com entrevistas emocionantes, além de imagens fortes da antiga Cidade de Plástico e da paisagem que compõe a realidade atual das “Zeferinas”, o documentário resgata esse elo, mostrando os maiores conflitos da trajetória de cada “guerreira” que habita o local, que fica às margens da linha férrea.

Por Jorge Gauthier
Jornalista

 



Experiências em Salvador

Agenda

05
jun
06
jun
08
jun
09
jun
10
jun
11
jun
12
jun
Ver mais em Agenda