Salvador é amor à primeira vista

Salvar nos favoritos

Salvador de DIA: amor à primeira vista

Ah como é bom amar! Este roteiro vai para os casais apaixonados, para os que enxergam beleza em tudo, que quando se encontram ainda sentem aquele frio na barriga. Aqui vocês vão passar pelos lugares queridinhos de moradores e visitantes, pontos turísticos de tirar o fôlego e fazer o coração tremer. O amor está em vocês e está por toda a cidade.

9h – Banho de mar no Porto da Barra

O Porto da Barra é um dos pontos turísticos da Bahia, com vários hotéis, bares e restaurantes. Queridinha dos moradores e de turistas, a praia parece ter águas que te abraçam a cada mergulho! As águas cristalinas são um convite a perder a hora se divertindo por lá. Além de aulas de esportes aquáticos, ainda tem o Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana e o Espaço Carybé, um de cada lado da orla: um no Forte de Santa Maria e o outro no de São Diego.

11h – Pausa para selfie no Farol

11h30 – Visite o Museu Náutico da Bahia

Depois de horas de puro relax, vocês podem conhecer o Farol da Barra, que abriga o Museu Náutico da Bahia. Conta com um acervo histórico formado por objetos de diversas épocas, alguns deles submersos por até 300 anos e que ajudam a compreender a relação do homem com o mar e da Bahia com o Farol. Ainda tem lojinha e um café com mesas no pátio, garantia de uma vista espetacular.

13h Passeio pelo Bonfim

Na Cidade Baixa, o famoso gradil coberto pelas coloridas fitinhas do Bonfim é uma das lembranças mais marcantes de Salvador. Localizada na Colina Sagrada, a Igreja do Nosso Senhor do Bonfim foi tombada como Patrimônio da Humanidade desde 1998. É um dos pontos pelos quais os visitantes mais têm carinho e para onde os moradores da cidade voltam com frequência. É uma das mais tradicionais igrejas católicas da cidade, dedicada ao padroeiro dos baianos, e símbolo do sincretismo religioso da Bahia. Não tem como não se contagiar por essa atmosfera devocional.

Recanto da Lua Cheia Bar & Restaurante

Bora matar a fome? Ali pertinho tem alguns restaurantes com a tradicional comida baiana. Excelente pedida para recarregar o dendê dentro de você fazendo uma refeição com vista para a Baía de todos os Santos. O Recanto da Lua Cheia tem um cardápio cheio de baianidades gastronômicas como bolinhos de peixe, moquecas, camarões, pirão, farofa e outros quitutes.

15h – Rolê pelo Pelourinho

O corpo vai pedir uma rede, mas não deixe a preguiça vencer porque ainda tem muita cultura pela frente. No Centro Histórico, a Igreja e o Convento de São Francisco são classificados como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo e tombados pelo IPHAN. Seus azulejos portugueses do século XVIII reproduzem o nascimento de São Francisco e estão adornados por talhas de madeira moldadas com ouro em pó e com símbolos do barroco brasileiro: folhas, pelicanos, flores, anjinhos. E o que é aquele teto? Maravilhoso.

15h30 – Tour cultural pelo Centro Histórico

Fundação Casa de Jorge Amado

Descendo as ruas do Pelourinho está a Fundação Casa de Jorge Amado, localizada no icônico casarão azul. Uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo preservar, pesquisar e divulgar os acervos bibliográficos e artísticos de Jorge Amado e da arte e literatura da Bahia.

Casa do Benin

Continuem descendo e vocês vão conhecer a Casa do Benin. A Casa tem um acervo composto por cerca de 200 peças originárias do Golfo do Benin, colecionadas pelo fotógrafo francês Pierre Verger ao longo de suas expedições realizadas à África, além de salas de exposição, miniauditório e sala multiuso. Para completar, saiba que esta é mais uma obra com arquitetura de Lina Bo Bardi, arquiteta modernista ítalo-brasileira, conhecida por ter projetado o Museu de Arte de São Paulo (MASP).

16h30 – Veja a beleza das igrejas do Pelô

Terminem o dia com chave de ouro visitando uma Igreja peculiar: religião católica com atabaques do candomblé. Na Igreja de Nossa Senhora Rosário do Pretos é celebrada, toda terça-feira, uma missa católica que incorporou alguns dos elementos da cultura africana, como as cantorias e danças. Nas datas comemorativas de Santa Bárbara e Iansã, a igreja é o ponto central dos festejos. É quando as ruas do Pelourinho ficam tomadas de rosas vermelhas e o cheiro de alfazema paira no ar. Não deixem de conhecer também a Catedral Basílica de Salvador, no Largo Terreiro de Jesus. Ela foi reaberta recentemente e está magnífica.

Salvador de NOITE: amor à primeira vista

Esta é a aquela noite em que vocês não foram vencidos pela Netflix, ou pelo combo pipoca, ar condicionado e edredom, então vocês vão para a rua. Mas para manter o romantismo, o olho no olho, as mãos dadas, escolhemos cantos aconchegantes e com ótimo serviço para manter o clima lá no alto.

17h30 – Pôr do Sol no Fera Palace Hotel

Termine o dia no fabuloso Fera Palace Hotel. Decoração impecável, serviço gentil e prestativo, drinks sofisticados são assinaturas deste Hotel que resgata o glamour e o charme dos anos 1930 sob um olhar atual e contemporâneo. Situado na Rua Chile, à porta de entrada para o Centro Histórico de Salvador, o hotel tem um terraço perfeito para tomar um drink vendo o pôr do sol, contemplando o céu lindo da Bahia.

19h – Jantar no DAS

Próximo ao Fera, distante apenas alguns minutos de carro, na Bahia Marina, o DAS se destaca pela sofisticação e estilo. Os anos 1960 são a grande vedete da casa, que revive as amizades da década em uma ambientação que remonta à época. Quem viveu sabe, e quem não estava lá vai poder entender o porquê do saudosismo. O restaurante é especializado em cozinha mediterrânea. Indicamos o Gran Igliato de frutos do mar e os mexilhões.

21h – Passeio pela orla do Rio Vermelho

Uma esticada no Rio Vermelho, o “bairro das noitadas”, do burburinho do Largo de Santa, da Casa da Mãe e do Largo da Mariquita.

21h30 – Esquenta no Solar

Sigam para o Restaurante Solar Gastronomia Contemporânea, garantia de ambiente agradável e comida leve e deliciosa. O carro-chefe da casa são os crepes, que aparecem em sabores cujos nomes homenageiam a Bahia e seus lugares do coração. Lá também rola música ao vivo.

23h – Curtição na Vila Caramuru

Para terminar a noite, a Vila Caramuru (Mercado do Peixe) é um excelente lugar para reunir amigos, fazer uma boa refeição e tomar uma cerveja bem gelada. Foi naquela região que aconteceu o naufrágio de Diogo Álvares Correia, no território em que viviam os Tupinambás. Chamado de Caramuru pelos índios, foi ele o elo de comunicação entre os nativos e os europeus. E é por isso que o local foi batizado Vila Caramuru. Outro fato é que a formação do bairro também vem das colônias de pescadores e seus mercados de peixe.


Porto da Barra. Foto: Amanda Oliveira

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
62
Duração aproximada
24h
Seu bolso
Localização

Outros Roteiros

Agenda

16
Jan
17
Jan
18
Jan
19
Jan
20
Jan
21
Jan
22
Jan
23
Jan
24
Jan
25
Jan
26
Jan
27
Jan
28
Jan
29
Jan
30
Jan
31
Jan
01
Fev
02
Fev
03
Fev
06
Fev
07
Fev
08
Fev
09
Fev
10
Fev
11
Fev
12
Fev
13
Fev
14
Fev
15
Fev
16
Fev
17
Fev
21
Fev
22
Fev
23
Fev
24
Fev
26
Fev
27
Fev
01
Mar
02
Mar
03
Mar
04
Mar
05
Mar
11
Mar
12
Mar
13
Mar
01
Abr
02
Abr
03
Abr
10
Nov
18
Nov
Ver mais em Agenda